A GVT entra no ramo de serviços de TI com o lançamento de  três data centers no Brasil.

Com uma área total de 2,4 mil metros quadrados e 300 racks disponíveis, os centros estão localizados em São Paulo (1 mil m2) , Rio de Janeiro (600 m2) e Curitiba (800 m2).

O data center oferece serviços de colocation (hospedagem de dados), monitoramento de servidores (dimensionamento do espaço dedicado a dados e segurança) e moving (transporte das informações entre o endereço do cliente e o servidor da operadora).

Ricardo Sanfelice, diretor de Marketing e Vendas da GVT, enfatiza que empresas que já fazem parte da carteira da empresa são o foco inicial da oferta do data center.

“Passamos a ser um fornecedor completo de soluções para o mercado corporativo e vamos trabalhar para ser o principal provedor nos clientes que já têm confiança em nossos serviços”, diz Sanfelice.  

A GVT entra num mercado que está em alta. Segundo dados do IDC, a área de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) absorve até 8% do faturamento anual das empresas, sendo que 454 mil companhias que alegam não ter condições de investir em infraestrutura, mas com intenção de comprar comunicação e software como serviços.

De acordo com o estudo “Mercado e Tendências em Data Center no Brasil”, realizado pela IDC, essa área registrará taxas de crescimento anual de aproximadamente 15% nos próximos quatro anos.

As estimativas da consultoria são de que esse segmento chegará em 2014 com faturamento de R$ 3 bilhões. A parte de hospedagem de infraestrutura responderá por metade dos negócios, ou seja, movimentará R$ 1,5 bilhão, ante R$ 777 milhões apurados em 2009.

Já a Frost & Sullivan, que monitora essa área há cerca de seis anos no Brasil, estima que o mercado local de data center apresentará taxa anual de crescimento de 9,5% até 2016.

Pelas suas previsões, o setor alcançará receita de US$ 2,15 bilhões, ante US$ 1,25 bilhão de 2010.