A TIM Participações levantou R$ 1,72 bilhão com a emissão de 200.258.368 ações ordinárias na sua oferta primária, segundo informações no site da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Os papéis saíram a R$ 8,60, abaixo do fechamento da ação na Bovespa nesta terça-feira, de R$ 8,68.

Foram ofertadas 190.796.858 ações ordinárias, além de um lote adicional de 15% das ações ofertadas, ou 9.461.510 papéis.

De acordo com o Valor Econômico, o anúncio da oferta, em 15 de setembro, ocorreu depois que a própria TIM que a controladora planejava vender “qualquer parcela de sua participação direta na TIM Brasil ou indireta na companhia e nem mesmo trabalha com uma hipótese do gênero”.

Isso acabou abrindo espaço no mercado para rumores de que a empresa poderia fazer uma emissão primária de ações. O início de negociação dos papéis acontece em 6 de outubro.

A operação pode ser uma forma da empresa lidar com a suposta falta de liquidez, que seria um dos motivos para a operadora ter se posicionado a favor do adiamento dos leilões das faixas para a implantação da tecnologia 4G no Brasil.

Segunda maior operadora em número de clientes no país, segundo a Anatel, a TIM anunciou recentemente pacotes de investimento nas suas redes atuais – 2G e 3G – no valor de R$ 500 milhões, apenas para o Rio Grande do Sul.

Enquanto isso, os favoráveis ao leilão, como a Claro, anunciaram investimentos de R$ 10 bilhões no país, até 2012.