Em fato relevante enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a Embratel anunciou que lançará oferta pública de ações (OPA) para aquisição de até 100% das ações preferenciais da NET Serviços.

A OPA será realizada no Brasil e é destinada a todos os acionistas detentores de ações preferenciais da NET.

O preço a ser pago pela ação foi estabelecido pela Embratel em R$ 23, o que corresponde a um prêmio de 23,1% sobre a média dos preços dos pregões dos últimos 30 dias e poderá ser ajustado no caso de eventual pagamento de dividendos ou juros sobre o capital próprio, informa o M&M Online.

O valor desembolsado pela Embratel, na eventualidade de 100% de adesão à OPA, será de R$ 4,579 bilhões, em operação a ser intermediada pelo Banco Itaú BBA.

Atualmente, a estrutura acionária da NET, em ações preferenciais, é distribuída entre Embratel (7,5% das preferenciais); Embratel Participações (5,4%), Globo (0,8%) e outros acionistas (86,3%).

As ações preferenciais não dão o direito de controle sobre a NET. As ações ordinárias, que refletem o controle da empresa, pertencem, na sequência, à GB (Globo Participações), com 51% do total das ordinárias; à Embratel Participações, com 35,8%; à Empresa Brasileira de Telecomunicações, com 2,1%; à Globo, com 2,1%; e a outros acionistas, com 0,6%.

De acordo com o comunicado emitido pela NET, a empresa é a maior operadora de cabo da América Latina, com cobertura em 93 cidades brasileiras, com a oferta de TV paga, banda larga e voz.

A companhia afirma deter 48% do market share de TV paga e 25% de banda larga do país.