A implementação de um rede wireless na sede do Banco Central do Brasil, bem como nos demais prédios do órgão espalhados pelo país, tem movimentado um investimento de R$ 2,590 milhões.

O projeto prevê a instalação de 510 pontos de acessos Wi-Fi, que serão gerenciados por 22 controladoras, conectando as dez cidades em que há unidades do Bacen.

Em uma primeira etapa, terão cobertura sem fio a sede da entidade na capital federal e as unidades de São Paulo, Belo Horizonte e Rio de Janeiro. No segundo semestre serão interligados os prédios de Belém, Curitiba, Fortaleza, Porto Alegre, Recife e Salvador.

Ao todo, a autarquia conta com 11 edifícios, que serão cobertos pela rede wireless contratada por meio de uma licitação pública, realizada no final do ano passado, e do qual saiu vencedora a fabricante Aruba Networks.

De acordo com o analista de rede do Bacen, José Márcio Medeiros, a NCT Informática é a responsável pela implementação da nova infraestrutura.

Segundo Medeiros, o projeto prevê a construção de duas redes wireless em paralelo: uma para uso interno e outra para visitantes. A corporativa será utilizada apenas por funcionários do Bacen, que poderão trabalhar com seus notebooks em locais nos quais a infraestrutura cabeada é limitada ou inexistente.

Informações adicionais sobre a rede wireless podem ser conferidas na matéria do portal Computerworld, disponível na íntegra no link relacionado abaixo.