A TIM anunciou na manhã dessa sexta-feira, 08, a aquisição da AES Atimus, empresa de telecom do grupo AES por US$ 1 bilhão (R$ 1,6 bilhão).

Com a aquisição, a TIM passa a ter acesso a uma rede de fibra óptica de 5,5 mil quilômetros com capacidade de 0,6 terabyte.

Do valor total, informa o site da revista Exame, R$ 1,128 bilhão foi usado para comprar as quotas da AES EP Telecom e o restante foi empregado na totalidade das ações da AES Com Rio.

O montante será pago em dinheiro, no momento do fechamento do negócio.

Caixa próprio
Em entrevista à imprensa, o presidente da operadora italiana, Luca Luciani, revelou que a  TIM pagará a compra com recursos do próprio caixa.

Além disso, diz o site do jornal Valor Econômico, Luciani não descartou a possibilidade de a TIM fazer alguma captação de dívida, paralelamente à aquisição.

“A compra vai ser paga com caixa, mas acredito que temos que pensar se vale a pena fazer alguma coisa para otimizar a estrutura de capital”, disse.

A TIM fechou o primeiro trimestre de 2011 com uma dívida líquida de R$1,6 bilhão, 34,6% inferior ao do mesmo período do ano passado.

O executivo afirmou que a operadora está disposta a fazer novas aquisições de ativos como a Atimus, de infraestrutura de telecomunicações: “se houver ativos assim em outras cidades, temos interesse”.

De olho na banda larga
Antes de ser adquirida, a Atimus tinha um plano de investimento de R$ 400 milhões até 2015, relembra a revista Exame. No primeiro trimestre, a companhia teve lucro líquido de R$ 18,3 milhões e receita líquida de R$ 56,4 milhões.

Conforme avaliação de especialistas, a compra da companhia, cuja oferta inclui serviços de conectividade e infraestrutura para operadoras e empresas, é uma tacada da TIM de olho no mercado de banda larga e transmissão de dados de Rio de Janeiro e São Paulo.

A TIM acredita que poderá conquistar mais meio milhão de clientes corporativos e 8 milhões de residências nesses estados, onde a rede de fibra óptica da AES tem mais de cinco mil quilômetros em 21 cidades.

A promessa é oferecer banda larga de altíssima velocidade.

Fechando a conta
Segundo o site da Exame, a expectativa é de que o negócio seja concluído no quarto trimestre e gere economias de R$ 1 bilhão ao longo de três anos.

A aquisição da Atimus, que tem como principais acionistas a AES e o BNDESPar, ocorre depois que a TIM comprou a operadora de telefonia de longa distância Intelig em 2009, por R$ 517 milhões.

No ano passado, a TIM já havia feito um movimento neste sentido, com a compra da Intelig.