O Ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, afastou a possibilidade de um adiamento do leilão da faixa de 2,5 Ghz, a frequência do 4G, em reunião com operadoras.

Segundo o site especializado TeleTime, TIM, Oi e Telefônica reuniram-se com o ministro.

Algumas empresas tinham a intenção de solicitar formalmente ao ministro o adiamento do leilão, que segundo o decreto do PGMU III, deverá acontecer até 30 de abril de 2012. Elas sequer pediram.

“Não sei se eles iam pedir o adiamento porque já fui logo falando que a gente não tinha a intenção de adiar”, disse Bernardo ao TeleTime.

Das grandes teles nacionais, a Embratel/Claro, apesar de estar incluída na agenda do ministro como participante da reunião, não mandou representantes porque não concorda com mudanças nos planos do leilão de 2,5 GHz e espera sua realização dentro do cronograma programado.

Diante da indisposição do ministro, os representantes das teles informaram que pretendem enviar contribuições ao edital.

Por determinação do governo, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) tem prazo até abril de 2012 para leiloar as licenças de quarta geração. O objetivo do governo é ter os novos serviços disponíveis até 2014, pelo menos, nas 12 cidades que vão sediar os jogos da Copa do Mundo.

Leia a matéria completa do TeleTime nos links relacionados abaixo.