http://www.flickr.com/photos/28466949@N02/4939157671/sizes/z/in/photostream/

Tamanho da fonte: -A+A

A Oi escolheu dois times gaúchos para realizar seu primeiro patrocínio a clubes de futebol no Brasil.

A operadora vai patrocinar Caxias e Juventude, ambos de Caxias do Sul, a partir de 2011, no Campeonato Gaúcho, Copa FGF, disputa da série D do Brasileirão e Copa do Brasil.

Com isso, a marca da Oi estará nos novos uniformes oficiais das equipes da Serra Gaúcha, além de figurar nos estádios Francisco Stédile (Caxias) e Alfredo Jaconi (Juventude).

"O posicionamento no esporte é um de nossos pilares de marketing", afirma João Silveira, diretor de Mercado da Oi. "Com este apoio, temos o objetivo de valorizar a região serrana do estado, considerada um centro comercial de grande importância no Sul do país”, complementa.

Em marketing esportivo, a Oi também figura como patrocinadora global da Copa do Mundo de 2014 - na qual será fornecedora oficial da Fifa para serviços de telecomunicações.

Fora do futebol, a empresa patrocina hipismo, judô (com o time da Oi/Sogipa, de Porto Alegre), atletismo, skate, surfe e eventos como o Pan-Americano, realizado em 2007.

A Oi chegou ao Rio Grande do Sul em 2009, após comprar a Brasil Telecom. No estado, a companhia também já aportou patrocínios em outras áreas, especialmente eventos como a Semana Farroupilha, Festival de Cinema de Gramado, Enart, Gig Rock e projetos próprios, como o Expressões Oi e o Happy Hour Acústico, além da revitalização do auditório Araújo Vianna.

Em todo o país, a Oi soma 62,4 milhões de clientes, sendo 20,4 milhões em telefonia fixa, 37,4 milhões em móvel, 4,3 milhões em banda larga fixa e 280 mil em TV por assinatura (dados do IDC de setembro de 2010).

Com a bola toda
No Brasil, o setor de marketing esportivo movimentou cifras milionárias em 2010, segundo o estudo Patrocinadores do Futebol Brasileiro, realizado pela Trevisan Gestão do Esporte.

A temporada rendeu aos clubes das Séries A e B do Campeonato Brasileiro mais de R$ 374 milhões em patrocínios, sendo os bancos responsáveis por 30% disso, seguidos por organizações de assistência médica e indústrias de bebidas, ambas com 14,2%, entidades ligadas à área da educação (11,9%), multimarcas (9,5%) e autopeças e metalúrgicas (7% cada uma).

Outros segmentos, incluindo telecom, responderam por 6,2% das receitas.

Do ranking geral de times, o Corinthians foi o que mais levou patrocínio, com R$ 59,5 milhões. Em seguida vêm Flamengo, com R$ 57 milhões; São Paulo, R$ 46 milhões; e Palmeiras, R$ 27,7 milhões.

Da lista, o Grêmio é o único gaúcho a figurar entre os dez clubes que mais levaram patrocínio em 2010. O clube porto-alegrense fica na sétima colocação, com R$ 22,1 milhões.