Com 39 novas cidades cobertas com 3G em 2011, a operadora Oi fechou o ano na lanterna da tecnologia.

Relatório da Teleco aponta que a Oi tem o menor número de cidades conectadas no Brasil (250) e teve o menor índice de crescimento na cobertura do ano passado (15,6%).

Hoje, a Oi tem 18,9% de mercado no país, de acordo com a Anatel.

A Vivo, líder de mercado, é a empresa com a maior expansão. Foram 1350 novas cidades cobertas, representando um avanço de 53,66% na comparação com o ano passado.

TIM, que assumiu a vice-liderança no mercado nacional em julho, ao passar a Claro, tem o segundo maior avanço no 3G, passando de 195 para 391 cidades cobertas com a tecnologia.

A Claro adicionou 255 cidades à sua área de cobertura no ano passado, um avanço de 38,8%, após um período sem grandes aportes, em 2010.

Na região Sul, a cobertura segue a mesma tendência do ranking nacional, com uma exceção: a TIM.

Somados os municípios cobertos de Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, a operadora tem 59 cidades conectadas, perdendo por seis para a Oi. Vivo ainda lidera nos três estados, com 584 cidades cobertas. A Claro chega a 130.

Num esforço para compensar sua participação, a TIM anunciou no ano passado um investimento de R$ 500 milhões no Rio Grande do Sul, onde a diferença para o número de cidades da Oi é de 31.

Segundo dados da consultoria Teleco, 2011 foi o ano de maior expansão da tecnologia no país desde o lançamento do 3G, em 2008, chegando a um total de 2516 municípios.

Concentração no Sudeste
Em dezembro do ano passado, aponta o site Convergência Difital, o balanço Huawei/Teleco constatou que a oferta do serviço 3G no Brasil está extremamente concentrada nas áreas de maior poder econômico - São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília e Porto Alegre.

Nas localidades menores, o serviço - onde existe - é ofertado por apenas uma única operadora, sem qualquer disputa pela preferência do assinante.