O presidente da Telebrás, Rogério Santanna, declarou nesta quinta-feira, 13, que a estatal pode reproduzir o modelo de contratação de redes óticas instaladas nas linhas de transmissão de energia do sistema Eletrobras com as distribuidoras do setor elétrico.

Atualmente, um dos principais pontos que a Telebrás precisa resolver para avançar com o Plano Nacional de Banda Larga (PNBL) é a negociação com a Eletrobras sobre o uso das redes de fibras óticas.

Conforme Santanna, existe a possibilidade de fazer acordo junto a distribuidoras com o perfil da Companhia Paranaense de Energia (Copel), por exemplo.

“É uma empresa organizada, que já tem projeto nessa área", afirmou Santanna. “Entretanto, outros modelos de parceria também poderão ser adotados, já que os estados possuem 40% das concessionárias de distribuição do país. Cada caso é um caso”, ponderou.

Segundo o presidente da Telebrás, já há conversações em andamento com uma estatal do Ceará.