A GVT, operadora de banda larga e telefonia fixa com atuação nacional, fechou o primeiro trimestre com receita líquida de R$747,2 milhões, 46,8% maior que a registrada no mesmo período do ano anterior.

O lucro cresceu quase quatro vezes atingindo R$ 118,2 milhões.

A empresa alcançou 4,76 milhões de linhas em serviço em 31 de março, uma ampliação de 52,8% da base de clientes em relação ao primeiro trimestre de 2010.

Segundo a companhia, o resultado foi impulsionado pelo forte desempenho em todos os segmentos do negócio – residencial, pequenas e médias empresas e clientes corporativos.

No mercado residencial, mais de 50% dos novos clientes vieram de cidades do Nordeste e Sudeste, regiões que fazem parte do movimento de expansão da empresa.

O trimestre terminou com Ebitda de R$ 313,9 milhões, um avanço de 49% sobre o resultado do ano anterior. A margem Ebitda alcançou 42%, 0.7 ponto percentual acima do mesmo trimestre de 2010.

A receita de banda larga cresceu 84% sobre a registrada no primeiro trimestre de 2010 e atingiu aproximadamente R$220 milhões. A penetração do serviço na base de clientes chegou a 90% no primeiro trimestre, 10 pontos percentuais acima do registrado em março de 2010.

Do total de clientes que usam o serviço, 67% navegam a 10Mbps ou mais, contra 45% da base que usava a mesma velocidade no ano anterior.