A TIM e a Telebrás assinaram nessa quarta-feira, 13, um contrato para a entrada da operadora no Programa Nacional de Banda Larga (PNBL).

Pelo acordo, a TIM usará uma versão do plano Liberty Web, criada especialmente para esta parceria, oferecendo conexão à web com velocidade de até 1Mbps por R$ 35 mensais – o valor foi estabelecido como uma das diretrizes do PNBL – via internet móvel.

Até o fim do próximo ano, a expectativa das empresas parceiras é contemplar 1000 cidades do país com o Plano.

“Desde que mudamos o modelo de tarifação no segmento de voz, sinalizamos nossa preocupação em oferecer soluções de mobilidade plena para os brasileiros, com planos mais acessíveis”, disse Rogerio Takayanagi, diretor de Marketing da TIM Brasil.

Como funciona
Com início de comercialização prevista até setembro de 2011, o plano estará disponível nas cidades de Samambaia, Recanto das Emas, no Distrito Federal, e Águas Lindas de Goiás e Santo Antônio do Descoberto, em Goiás.

Para contratar, bastará comparecer a um ponto de venda credenciado da TIM com comprovante de residência em um desses municípios.

O minimodem sai por R$ 96, parcelado em até 12 vezes de R$ 8 no cartão de crédito. A venda do plano será limitada a um acesso por CPF.

Terceira em ascensão
Segundo dados da Anatel para o mês de maio desse ano, a TIM é a terceira maior operadora de telefonia móvel no Brasil, com 25,34% de participação no mercado – alta de 6,29% sobre o mesmo mês, em 2010.

Na última sexta-feira, 08, a TIM anunciou a aquisição da empresa de telecomunicações da AES Brasil, a Atimus, por R$ 1,6 bilhão, com o intuito de reforçar sua rede de fibra ótica.

O Plano Nacional de Banda Larga teve seu lançamento oficial em maio de 2010.

Seu objetivo é massificar até 2014 a oferta de acessos de internet banda larga para a população. O plano será coordenado pelo Ministério das Comunicações e operado pela estatal Telebrás.

Em 2011, a TIM investirá R$ 2,9 bilhões em infraestrutura, sendo 85% em rede, e, no triênio 2011-2013, o aporte chegará a R$ 8,5 bilhões.

Recentemente, a A TIM anunciou investimento de R$ 1 bilhão para modernizar e ampliar a capacidade de sua rede móvel de voz com tecnologia de nova geração em parceria com Nokia Siemens Networks, Huawei e Ericsson. Apenas com este projeto, a empresa mais que dobrará a sua rede móvel.

O PNBL
A intenção do PNBL é oferecer velocidade de 1 Mbps com preços a partir de R$ 35.

As mensalidades dos planos de 1 Mbps oferecidos hoje pela maioria das operadoras custam a partir de R$ 39,90, considerando os preços de São Paulo.

Nos estados que aceitarem retirar o ICMS do serviço, a banda larga poderá chegar a R$ 29,90. Os grupos Oi, Telefônica, CTBC e Sercomtel fecharam, em 30 de junho, contratos com o governo.

O objetivo do governo é disponibilizar o serviço de 11,9 milhões de domicílios para quase 40 milhões de domicílios até 2014.