http://www.flickr.com/photos/ilamont/4329363938/

A fama de confiável dos serviços do smartphone BlackBerry, da canadense RIM, foi abalada por um apagão de três dias, que começa a se encerrar nessa quinta-feira, 13.

Se iniciando pela Europa, África e Oriente Médio, na terça-feira, 11, o problema chegou aos clientes norte-americanos da empresa na quarta-feira, 12, afetando milhões de usuários, e empresas inteiras nos países das regiões atingidas.

Usuários da América Latina também foram atingidos. E o apagão também foi sentido no Brasil. Pelo Twitter do Baguete Diário, Ricardo de Rose, gerente de IT da EPCOS do Brsil Ltda, reclamou de problemas.

“Nos ficamos do meio dia de terça-feira (11) até quarta-feira (12) ao final da tarde”, revelou.

De acordo com a própria RIM, os problemas não estão relacionados à segurança, ou ataques de hackers, mas sim a um congestionamento de dados.

“Sei que, neste tipo de situação, costuma haver especulações sobre uma possível queda do sistema ou um ataque de hackers, mas não temos nenhuma evidência para acreditar que este seja o caso”, disse o vice-presidente de tecnologia da RIM, David Yach, segundo a agência AFP.

Os problemas técnicos, que afetaram os serviços de mensagens de texto, correio eletrônico e navegação, se devem, principalmente a uma falha na infraestrutura europeia, esclarece Yach.

Perdendo a pose ...
Gadget preferido pelo público corporativo, o BlackBerry tem sofrido com o crescimento de mercado do iPhone e dos aparelhos com a plataforma Android.

Em entrevista à agência Reuters, um cliente representativo do público-alvo da RIM desabafou, após uma manhã inteira de e-mails voltando:

“É uma dessas coisas --você não percebe quão importante é respirar até um dia não conseguir mais”, declarou um executivo de Wall Street, que pediu anonimato.

... e os clientes
As falhas podem resultar em mais perda de espaço no mercado dos celulares inteligentes. O escritório de direito DLA Piper, com 4.200 advogados no mundo todo, revelou à Reuters que está acelerando suas discussões sobre adotar o iPhone ou celulares com o Android.

“(O defeito do BlackBery) colocou isso na berlinda. Vai levar mais gente a optar por outras escolhas”, declarou Don Jaycox, diretor de informação da empresa.

Hoje com 12% de mercado, a RIM já chegou a comandar 48% do share entre smartphones. Na terça-feira, quando começaram a circular as notícias do apagão, as ações da empresa caíram 2%.