O Google informou nesta sexta-feira, 14, que deixará de vender seu smartphone, Nexus One, em sua loja online e passará a vender o aparelho em lojas físicas de parceiros.

No blog oficial da empresa foi informado que a loja online inaugurada em janeiro para vender o Nexus One não teve o desempenho esperado.

"Continuou sendo apenas um canal de nicho para early adopters", disse o vice-presidente de engenharia do Google, Andy Rubin. "Está claro que muito consumidores gostam de mexer no celular antes de comprá-lo", complementou.

A medida representa uma mudança de estratégia menos de cinco meses após o anúncio de planos ambiciosos do Google para mexer com a  indústria de telefonia celular ao vender seus aparelhos diretamente ao consumidor. Tradicionalmente, as operadoras de celular servem de intermediária para a venda de aparelhos.

Na ocasião, o Google deixou de oferecer uma versão do smartphone para a rede da Verizon Wireless, e mudou os planos de distribuição no Reino Unido, enfatizando os desafios que a empresa de buscas na Internet precisa enfrentar ao se expandir para o mercado de telefonia móvel.

Para alguns especialistas, o fato de o celular não ser oferecido pela maior rede de telefonia móvel dos Estados Unidos poderia significar que existem tensões entre o Google e empresas estabelecidas do setor de telefonia móvel.

A empresa afirmou que deixará de vender o aparelho online quando o Nexus One chegar às lojas.