A Ericsson investiu R$ 10 milhões na ampliação de sua fábrica em São José dos Campos (SP), noticia nessa terça-feira, 14, o jornal Valor Econômico.

Com as novas instalações, a produção passa de  4 mil estações radiobase de banda larga móvel (ERBs) para 40 mil até o fim do ano.

Segundo o jornal, a ampliação segue as expectativas de aumento na demanda observado nos últimos quatro anos.

Em 2010, segundo o presidente da empresa, Sérgio Quiroga, a unidade brasileira produziu 19 mil ERBs. A fábrica é a única da Ericsson nas Américas e também não tem concorrentes para fabricar esses equipamentos no Brasil.

Com um faturamento de R$ 1,7 bilhão, o Brasil responde por 3% a 5% da receita global da Ericsson, e a previsão do executivo é de um crescimento superior a 10% em 2011. A companhia se prepara para iniciar a produção das unidades de rádio para 4G em seis a oito meses.

Aportes no Brasil
Em maio, a empresa anunciou investimentos de R$ 40 milhões na expansão do Centro de Inovação de Indaiatuba (interior de São Paulo). O valor seria gasto ainda nesse ano.

O objetivo da fabricante de tecnologia e serviços para operadoras de telecomunicações é se preparar para atender à expansão da demanda por banda larga no Brasil e ao crescimento do mercado latino-americano e do Caribe com relação à projetos de multimídia e IPTV.

Parte da movimentação pode ser atribuída ao fato de a estatal Telebras, reativada para encabeçar o Plano Nacional de Banda Larga (PNBL), privilegia em suas exigências os fornecedores nacionais.

O investimento do centro possibilitará à empresa focar-se em soluções de desenvolvimento.

Leia a matéria completa do Valor Econômico (para assinantes) nos links relacionados abaixo.