http://www.flickr.com/photos/calilsouza/4321919041/

GVT vai investir R$ 10 bilhões nos próximos cinco anos.

 
O valor será aplicado dentro de uma estratégia de ampliar a atuação na telefonia e estrear no mercado de TV por assinatura e na distribuição de conteúdos multimídia da Vivendi (o grupo é acionista da gravadora Universal Music e da companhia de videogames Activision Blizzard).
 
As informações são do Valor Econômico, que revela que a companhia recentemente adquirida pela francesa Vivendi, deve saltar dos atuais 100 municípios, para 180 até 2015.
 
Uma delas é São Paulo, onde ainda não tem autorização da prefeitura para instalar sua rede.
 
Outro investimento revelado pelo valor é a construção de  um campus sob medida, em Curitiba, para abrigar a sede da empresa.
 
O complexo terá quatro grande edifícios e abrigará boa parte do quadro de 25 mil funcionários que a companhia espera ter nos próximos cinco anos. É o dobro do patamar atual.
 
Histórico
Lançada em 2000 por fundos israelenses, a GVT cresceu rapidamente e prevê uma receita de R$ 3,4 bilhões neste ano, 42% acima do faturamento de 2010.
 
A fórmula da empresa baseia-se na oferta de banda larga a preços menores que os das operadoras tradicionais. O pacote mais básico custa R$ 49,90 mensais e dá acesso à internet a 5 Mbps.