A GVT aumentou a receita líquida em 46,7% no terceiro trimestre de 2010, atingindo R$ 648,7 milhões e o Ebitda Ajustado 56,2% alcançando R$ 269,9 milhões.

O lucro líquido do exercício fechou em R$ 96,8 milhões, evolução de 69,4% em comparação com o mesmo trimestre do ano anterior.

O recorde da margem Ebitda voltou a ser registrado ao atingir 41,6% neste terceiro trimestre. O resultados aumentaram as projeções de crescimento para o total do ano.

“Revisamos as projeções de crescimento no ano e esperamos fechar 2010 com uma receita 40% maior que a de 2009, acompanhada de uma evolução de 50% no Ebitda Ajustado”, adianta presidente da empresa, Amos Genish.

Referentes aos nove meses do ano, a GVT a receita atingiu R$ 1,736 bilhão, um aumento de 41,8% em comparação com o mesmo período do ano passado.

Entre janeiro e setembro, a receita com banda larga cresceu 78% e com serviços de telefonia 33,9%. O volume total de linhas adicionadas à base no período foi de 1.030 milhão, um aumento de 56% na comparação com o mesmo exercício de 2009.

O Ebitda ajustado fechou com elevação de 51,8% sobre o mesmo semestre do ano anterior, fechando em R$ 713,8 milhões. A margem Ebitda nos nove meses é de 41,1%, comparada a 38,4% no mesmo período do ano passado.

E o lucro líquido alcançou R$ 210,3 milhões nos nove meses do ano. O investimento aumentou 78,2% neste ano em relação ao ano passado com R$ 743,8 milhões investidos entre janeiro e setembro.

“Vamos intensificar o aporte de recursos em construção no último trimestre do ano e chegaremos a um total de R$ 1,5 bilhão no fechamento de 2010, a maior cifra já investida na história da GVT”, finaliza Genish.