As participação dos smartphones nas vendas de aparelhos das lojas da operadora Claro tiveram um aumento de mais de 60% desde o início do ano.

Segundo a empresa, de 30% dos modelos adquiridos, os celulares inteligentes passaram a quase 50%.

No terceiro trimestre de 2011, a Claro registrou nacionalmente quase 350% de crescimento nas vendas de smartphones em comparação ao mesmo período do ano passado.

Popularizar para crescer
Terceira operadora no ranking da Anatel, segundo números de setembro, último dado divulgado pela agência reguladora, a Claro atribui a alta à estratégia de popularização dos smartphones na base de clientes.

Em junho, a Claro lançou um serviço de atendimento exclusivo para os usuários desse tipo de aparelho.

A intenção era familiarizar e dar suporte aos clientes donos de aparelhos com mais funções que o normal, para que pudessem usá-los em todo o seu potencial. O serviço se chama Atendimento Smart.

Dois meses depois, a Claro lançou um pacote pré-pago para modelos BlackBerry.

Conforme a operadora, são cerca de 100 modelos de smartphones, de várias marcas, disponíveis, obtidos oferecidos em promoções  atrativas e competitivas através de parcerias com fabricantes.

Corrida “inteligente”
Além de aumentar a receita com o maior tráfego de dados, oferecer smartphones pode ajudar a aumentar a participação de mercado. Desde junho, quando empatou tecnicamente com a TIM, a Claro tem ficado pra trás no market share.

No ano, a empresa perdeu, em média, 0,03% de mercado – o menor encolhimento, mas foi a única que mudou de posição no ranking.

Localmente, a Claro é a segunda maior operadora, com 32,29% de mercado, atrás da Vivo (42,91%), e com folga sobre a TIM (12,69%), que atualmente se digladia com a Oi (12,11%) pelo mercado gaúcho.

Só no Rio Grande do Sul, o crescimento das vendas de smartphones da claro foi de cerca de 570% no terceiro trimestre de 2011, acima do mesmo período de 2010.