Magda Targa, superintendente de TI da Unimed

Dentro de alguns dias será concluído o site backup da Unimed Porto Alegre no Unifácil da avenida Farrapos.

É o momento em que a superintendente de TI da companhia, Magda Targa, vai tirar umas merecidas férias de 10 dias, depois de finalizar um processo de terceirização de infraestrutura de data center que começou a ser executado em setembro de 2009.

Agora, a infraestrutura de TI da Unimed Porto Alegre está dividida entre o backup na Farrapos, o data center da Commcorp no centro da capital e a sede da empresa, na avenida Venâncio Aires. Os três pontos são interconectados por uma rede de 10 GB da Compuline.

“Antes tínhamos tudo concentrado na sede, onde estávamos sem espaço para ampliar”, comenta Magda. Foi então que a Unimed começou a analisar propostas de hosting de terceiros, iniciando com um grupo de nove propostas, logo reduzido para quatro finalistas.

A migração para o data center da Commcorp foi feita em ondas sucessivas, começando pela validação do funcionamento da rede, passando depois por aplicativos de baixo impacto, storage e serviços críticos.

“Primeiro rodávamos o aplicativo virtualizado no novo data center. Se tudo estivesse OK, passávamos para a fase de ‘mover ferro’ de um lugar para outro”, explica Magda. Na meticulosa transferência, cada pessoa envolvida tinha seu próprio “backup”, que entraria em ação no caso de algum problema impedir o “titular” de trabalhar.

O cuidado não é para menos. Cerca de 400 usuários dependem dos sistemas migrados para trabalhar.

“Passamos de uma arquitetura cliente-servidor para serviços em rede de forma transparente para eles”, detalha a superintendente de TI, destacando que o grande argumento em defesa do projeto foi o aumento da continuidade e segurança do negócio.

No processo de migração, a Unimed Porto Alegre aproveitou para ampliar e otimizar a infra de TI.

Dos 47 servidores físicos iniciais, a empresa passou para 85 entre os dois sites, sendo 53 lógicos e os demais virtuais. Cerca de 2/3 das aplicações estão rodando em máquinas virtuais.