Tamanho da fonte: -A+A

A Light acaba de assinar um contrato de investimentos da ordem de R$ 35 milhões em projetos de P&D em smart grid com a CAS Tecnologia, CPqD e Lactec.

O contrato prevê a criação de novos medidores de energia com certificação digital, além da expansão do portfólio de serviços prestados aos clientes, como a criação de novos canais de interação.

“A revolução digital, com o surgimento do conceito das redes elétricas inteligentes ou smart grid, será uma realidade nas residências brasileiras nos próximos anos”, aposta Welson Jacometti, presidente da CAS. “A nova tecnologia permitirá, além da melhoria na eficiência operacional, a redução de perdas comerciais e maior interação com o consumidor, que poderá contar com mais agilidade na manutenção e atendimento remotos, por exemplo”, complementa Jerson Kelman, presidente da Light.

O executivo ressalta, ainda, que agora os clientes poderão acompanhar os níveis de qualidade da energia recebida.

No programa de P&D Light, os projetos-piloto acontecerão dentro de sua área de concessão, no Rio de Janeiro.

Entre os novos canais de comunicação da concessionária com o consumidor, serão utilizados, por exemplo, televisores, telefones celulares, aplicativos web e mostradores que permitirão aos clientes acompanharem seu consumo através de interfaces como gráficos e estimativas de consumo em reais.

Nesta área, a CAS irá aplicar sua experiência no fornecimento de soluções de leitura de dados de consumo à distância.

Com sede em São Paulo, a empresa conta com milhares de pontos de medição remota instalados em diversos estabelecimentos, atendendo a cerca de 80% das concessionárias de energia brasileiras.

“Além disso, criamos relacionamentos com toda a cadeia de fornecedores e hoje o serviço representa 65% de nosso faturamento que, em 2009, atingiu R$ 27 milhões”, afirma Jacometti.