Carlos Henrique Testolini, presidente da Sonda IT

A Sonda IT anuncia a abertura do que define como o único data center com certificação Tier III em operação na América Latina.

A empresa já detinha o certificado, concedido pela entidade alemã TÜV Rheinland, desde a aprovação de seu data center, localizado em Tamboré.

Agora, porém, recebe a segunda certificação, que assegura o funcionamento de tudo o que foi inicialmente previsto em projeto.

“Na prática, somos a única empresa na América Latina a ter um data center operando de acordo com as exigências dos padrões internacionais”, afirma Carlos Henrique Testolini, presidente da Sonda IT.

O Tier III atesta o espaço de hospedagem de aplicativos de missão crítica em quesitos relacionados à segurança, capacidade e bom uso de recursos de energia, climatização, combate a incêndio, controle de acesso e monitoramento.

O data center da Sonda opera em um espaço de 22 mil metros de construção, onde também funciona a nova matriz da companhia no Brasil.

Construído com investimentos da ordem de R$ 14 milhões, tem capacidade para 1,6 mil servidores, que, segundo Testolini, engordam a carteira de ofertas da Sonda nas áreas de virtualização e cloud computing.

Conforme o executivo, a estratégia é disponibilizar ao mercado um data center capaz de hospedar aplicativos de missão crítica, como é o caso do ERP da SAP, um dos focos do negócio da Sonda.

Ele completa, ainda, que todo o processo de construção do data center foi acompanhado desde o início pela TÜV.

“Da guarita blindada ao controle de acesso por identificação biométrica, até o monitoramento do ambiente e treinamento dos envolvidos na operação e manutenção, a Sonda IT excedeu requisitos da norma TIA 942”, afirma Arnaldo Barbulio, gerente de certificação de Data Center da TÜV Rheinland. ”Na América Latina, não há outro data center certificado com tamanha abrangência”, comenta.

Ainda conforme Testolini, para garantir o funcionamento do ambiente ao longo do tempo, a Sonda IT manterá um processo de manutenção preventiva com auditoria semestral, também realizado pela TÜV.

Neste procedimento serão incluídos treinamentos, simulações e reciclagem da equipe.

“Esse cuidado garante que, ao longo do tempo, as informações depositadas e em procedimento no data center se mantenham com o mesmo grau de segurança e disponibilidade”, finaliza o presidente da Sonda IT.

Mais Tier III
Outras companhias também já anunciaram processos de certificação e Tier III     no Brasil.

Uma delas, a Alog, que em setembro deste ano conquistou a certificação para o espaço que está construindo também em Tamboré, e cujo investimento já soma em torno de R$ 30 milhões.

Antes da companhia, que é controlada pela Equinix, outras três já haviam obtido a titulação no país: Online Brasil, T-Systems e Ativas Data Center.

A Online, por exemplo, anunciou em maio passado a destinação de R$ 50 milhões à construção de um data center, com início da operações previsto para o ano que vem, em um espaço de dois mil metros quadrados no bairro do Tatuapé, zona leste de São Paulo.

No caso de Ativas e T-Systems, os data centers Tier III também estão em fase de construção.

O da T-Systems, pertencente ao grupo Deutsche Telekom, fica em São Paulo e é o segundo centro de dados da companhia a contar com esta certificação na América do Sul.

A Ativas, por sua vez, tem data center em Belo Horizonte, com espaço de 11 mil metros quadrados e investimento de R$ 50 milhões.