Tamanho da fonte: -A+A

Uma pesquisa da Sterling Commerce aponta que a tendência de compra por canais móveis, como o celular, deverá aumentar e será fator determinante da demanda dos consumidores jovens nos próximos meses.

Conforme o estudo, em média 33% dos entrevistados na faixa de 18-44 anos têm maior tendência para acessar informações sobre produtos utilizando seus celulares na loja. Já menos da metade (média de 14%) na faixa de 45-64 anos se informa por este canal.

Perguntados sobre comparação de preços por meio do celular, 35% dos entrevistados na faixa de 18-44 anos responderam que provavelmente utilizariam seus aparelhos para isso. Na faixa de 45-64 anos, o número cai para 20%.

Em média, 31% dos entrevistados de 18 a 44 anos verificariam no celular se há um item em estoque, enquanto que 19% na faixa de 45 a 64 anos utilizaria o telefone para esta finalidade.

“Com os consumidores ainda muito cautelosos com seus gastos, mas com crescentes expectativas quanto ao uso abrangente de canais, o varejo descobrirá que uma experiência englobando todos os canais sem impedimentos será crítica para a captura de seu wallet-share”, avalia Jim Bengier, executivo da área global de varejo na Sterling Commerce.

Segundo ele, as empresas do varejo que tiverem seus processos de gestão de pedidos e visibilidade de estoques em ordem estarão mais bem capacitadas para incorporar o canal móvel na experiência de compras do consumidor.

Outros resultados da pesquisa dão destaque ao desejo do consumidor de conectar suas experiências online e físicas, especialmente entre mulheres e grupos de consumidores com alto poder aquisitivo e formação superior:

- 84% dos entrevistados querem poder comprar um item online e devolvê-lo em uma loja física, enquanto 67% querem poder fazer o pedido online e apanhar a mercadoria na loja.

- 56% dos clientes na loja já fizeram sua pesquisa na Internet ou avaliaram um item antes de adquiri-lo no espaço físico.

- Na faixa de consumidores residenciais com renda anual superior a US$ 75 mil, este número subiu para 73% e, entre pessoas com formação universitária, foi de 76%.

- O comportamento de comprar em vários canais é mais forte entre as mulheres, com 59% das entrevistadas afirmando que pesquisaram um item online antes de comprá-lo.

- Ao todo, 55% delas já tiveram um item entregue em suas residências e praticamente uma entre cada 10 mulheres pesquisadas informou que devolveu na loja uma mercadoria adquirida online.  

Para a pesquisa, foram entrevistados 1.024 adultos no período de 07 a 10 de janeiro de 2010. O material completo pode ser baixado no link abaixo.