Portobello integra call center com Dígitro

24/02/2011 09:45

A Portobello, fabricante catarinense de pisos e revestimentos, acaba de atualizar sua infraestrutura de TIC com a adoção de um PABX que interliga diversos pontos de presença no país, por meio de uma rede IP.

A solução, da também catarinense Dígitro, agilizou a gestão do call center da companhia, que tem sede em Tijucas, a 50 km de Florianópolis, além de integrar e otimizar o tráfego de voz entre a matriz e diversas filiais regionais.

A matriz da Portobello

Tamanho da fonte: -A+A

A Portobello, fabricante catarinense de pisos e revestimentos, acaba de atualizar sua infraestrutura de TIC com a adoção de um PABX que interliga diversos pontos de presença no país, por meio de uma rede IP.

A solução, da também catarinense Dígitro, agilizou a gestão do call center da companhia, que tem sede em Tijucas, a 50 km de Florianópolis, além de integrar e otimizar o tráfego de voz entre a matriz e diversas filiais regionais.

Com isso, os custos de telefonia reduziram, segundo Andréia Cipriani, coordenadora de Telemarketing da Portobello, especialmente em função da adoção do SmartCell, interface celular IP que pode ser ligada a qualquer ponto de uma rede, gerando economia em ligações de fixo para móvel.

Outro aplicativo implantado foi o Virtual Fone, que permite aos usuários acesso à agenda corporativa, programação de ramais e identificação de chamadas no computador.

“Também foi feita uma ampliação dos serviços no call center, garantindo maior flexibilidade à gestão com a introdução de ferramentas capazes de proporcionar a monitoração da qualidade do atendimento”, explica Andréia.

Conforme a coordenadora, a central anterior operava há mais de sete anos sem que o fornecedor oferecesse nenhuma solução nova.

“Isso nos motivou a procurar inovações tecnológicas no mercado”, ressalta ela.

Já o gerente Comercial da Dígitro, Emanoel Sampaio, destaca outros benefícios das soluções implantadas na Portobello.

“Os recursos  de gravação das chamadas, o monitoramento dos atendentes e o acesso a relatórios estatísticos permitem maior produtividade e melhor desempenho dos funcionários”, explica o executivo.

Agora, a fabricante de pisos e revestimentos catarinenses estuda ampliar o projeto junto à Dígitro.

O coordenador de TI da empresa de Tijucas, Daniel Baccin, afirma que está em análise a implantação da solução Dígitro FaleWeb, de VoIP, para possibilitar a efetuação de ligações para a empresa sem custos por parte de colaboradores em trânsito e também de parceiros.

“Outra providência analisada é a instalação de Posições de Atendimento remotas (PAs IP), pelas quais os agentes poderão trabalhar a partir de locais fora do site central do call center, utilizando a rede IP”, detalha Baccin.

Mais em TIC
Aliás, planos e projetos é o que não faltam à TI da Portobello: há pouco tempo, a companhia adotou o AEN - Ambiente Eletrônico de Negócios, da conterrânea Nexxera, para gerir seus processos financeiros.

A ferramenta integrou o sistema de gestão da fabricante de cerâmicas aos mais de 30 bancos de dados utilizados pelos fornecedores.

Com isso, a Portobello reduziu de 30 para quatro horas o tempo de processamento de entrada de notas de fornecedores, ganhando velocidade no recebimento das mercadorias, além de agilizar o trabalho de seus mais de dois mil colaboradores.

Com todos os módulos do AEN implantados, a companhia passou a gerenciar também rotinas de recebimento e cobrança, extratos bancários, contas a receber e pagamentos.

O contrato com a Nexxera prevê, ainda, service desk e field service, em operação 24x7 para assistência remota e local.

Santo de casa
Dígitro, Nexxera... A aposta da Portobello nos fornecedores de TI de Santa Catarina é evidente. Mais ainda se olhar um pouco mais para trás: a empresa também adotou, no começo do ano passado, o Microvix ERP, da joinvilense Microvix.

O software foi implementado em 104 lojas da rede de franqueadas Portobello Shop espalhadas por todo o país.

Com isso, todas as lojas passaram a ser integradas via Internet, dando aos franqueados acesso a um sistema de gestão integrado ao Oracle EBS da fábrica.

Além disso, a rede passou a contar com um simulador de preço de compra e venda, custo e margem entre franqueados e franqueadora.

O projeto também abrangeu o Microvix BI, que disponibilizou aos consultores da franqueadora informações sobre operações de compras, vendas e estoques de toda a rede, além de garantir à gerência da Portobello um dashboard de indicadores em tempo real.

Além da sede em Tijucas, a Portobello mantém dez fábricas, que atuam com produção média de 23,5 milhões de metros quadrados de revestimentos cerâmicos, vendidos para clientes dos cinco continentes.

O faturamento anual da companhia fica acima dos R$ 500 milhões.
 

Veja também

Portobello gere financeiro com Nexxera

A catarinense Portobello, especializada na produção de cerâmicas, adotou o AEN - Ambiente Eletrônico de Negócios, da conterrânea Nexxera, para gerir seus processos financeiros, integrando seu sistema de gestão aos mais de 30 bancos de dados utilizados pelos fornecedores.

Com a solução, a Portobello reduziu de 30 para quatro horas o tempo de processamento de entrada de notas de fornecedores, segundo o coordenador de TI da empresa, Toni Prado.

Portobello vai de Microvix em 104 lojas
A Portobello Shop é a mais nova cliente da catarinense Microvix. A empresa adotou o Microvix ERP em 104 lojas franqueadas, em todo o país.

Com isso, a Portobello Shop integrou todas as lojas via internet, além de disponibilizar aos franqueados um sistema de gestão integrado ao Oracle EBS na fábrica.

Além disso, a rede passou a conta com um simulador de preço de compra e venda, custo e margem entre franqueados e franqueadora.
Dígitro lança biometria de voz para empresas

A catarinense Dígitro Tecnologia lança um sistema de biometria de voz, focado na identificação de indivíduos a partir das características vocais e hábitos de locução.

Gabardo adota outsorcing da Dígitro

A Transportadora Gabardo, especializada em logística e transporte de veículos para o Brasil e Mercosul, adotou gestão terceirizada de suas redes de comunicação e, para isso, escolheu a Dígitro Tecnologia para monitorar e dar suporte à estrutura.

Dígitro substitui rede de satélite da Agropalma

O Grupo Agropalma, produtor de óleos comestíveis controlado pelo Banco Alfa, acaba de adotar uma solução de redes convergentes da Dígitro, provedora de soluções para TIC.

A aplicação unifica todos os serviços de voz e dados de duas empresas do grupo - a Agropalma S/A e a Companhia Refinadora da Amazônia - através da utilização de roteadores, com suporte a serviços e um link terrestre.

Back corta 40% da conta com Dígitro

Ao longo dos últimos três anos, o Grupo Back conseguiu reduzir em 38% os custos na área de Telecom com o uso de diferentes soluções da catarinense Dígitro.

Dígitro: muita economia com edifício verde

O edifício “verde” que a Dígritro, empresa de TI e Telecom de Florianópolis, adotou como sede há dois anos já dá resultados para a companhia. O edifício, revestido de pastilhas brancas, aproveita água da chuva e energia solar, o que gera, por exemplo, economia de luz na casa dos 25%.

Dígitro capacita Polícia Civil em SC

A Dígitro Tecnologia, desenvolvedora e integradora catarinense de soluções para Inteligência, criou uma unidade especializada na capacitação teórica e prática em inteligência, TI e telecomunicações.

Desde abril deste ano a Academia Dígitro oferece cursos montados de acordo com a necessidade do cliente.

O primeiro trabalho foi com a Academia da Polícia Civil (Acadepol) de Santa Catarina, no curso Análise Criminal, oferecido a 15 agentes.

Lepper adota soluções Dígitro
A Lepper, indústria joinvillense do setor têxtil, desenvolveu uma nova estrutura de comunicação baseada no sistema de redes convergentes da Dígitro, desenvolvedora e integradora catarinense de soluções de TIC, para unificar as demandas de voz e dados em aplicações fixas, móveis e baseadas na Internet.
LG: R$ 15 mi em call center próprio

Um investimento de R$ 15 milhões será feito pela LG Electronics para a criação de um call center próprio pela empresa em Taubaté, no interior de São Paulo.

Desde 2006, a coreana operava com uma estrutura de atendimento terceirizada.

Ticket gasta 30% menos em call center com DNK

A Ticket renovou seu call center com soluções e serviços da paulistana DNK, fabricante de aparelhos URA.

Famastil: BI, virtualização, call center e mais

A Famastil Taurus, fabricante gaúcha de ferramentas para construção civil e jardinagem, adotou o BI QlikView, da sueca QlikTech.

PC: terceirização de call center para atacado

A PC Sistemas, especializada em software de gestão para o setor atacadista distribuidor, aposta na última aquisição do Grupo PC, a Telemais Teleserviços, para expandir as vendas do segmento de call center no setor.

A empresa, que tem matriz em Minas Gerais e filiais em Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Goiás e Salvador, vai focar a terceirização da gestão de vendas, por meio de call center ativo com equipe dedicada.

Terceirização de call center: existem benefícios?

O questionamento sobre a existência de benefícios na terceirização de um Call Center é o tema do artigo que Karin Campos, diretora executiva da GVP Consulting Services, publica no Baguete nesta segunda-feira, 10.

O texto aborda tópicos como cultura da empresa, fidelização do cliente e  a necessidade de ter um call center, além do papel desempenhado pelo operador de telemarketing.

TI catarinense para private label nordestino

A Softnex Tecnologia, empresa de Florianópolis especializada em captura de transações e processamento de cartões e meios de pagamentos, expandiu suas operações no Nordeste do país.

A companhia, que já possuía clientes em Pernambuco e Bahia, acaba de conquistar um do Ceará: a administradora de cartões Grupo FortBrasil.