Tamanho da fonte: -A+A

A Alog começará a oferecer no mês de junho um data center com volume mensal de 6 PB (petabytes) de troca de tráfego, a 20 GB/s de capacidade inicial.

O terceiro data center da empresa, localizado em Tamboré (SP), terá ligação com o PTT Metro, do qual a Alog é um ponto de troca de tráfego (PIX).

Segundo Antônio Carlos Pina, diretor de Tecnologia da Alog, as empresas da região passarão a ter uma redução dos custos com a internet, aumento de qualidade na conexão e melhor desempenho.

“Ao contratar nossos serviços, o cliente perceberá uma diminuição da sua dependência em relação à operadora de Telecom e, consequentemente, seus gastos com conectividade”, afirma Pina.

Todos os usuários do PTT Metro serão habilitados a trocar tráfego gratuitamente entre si, sem perdas de pacotes ou latências e sem lentidão, garante o executivo.

Os usuários poderão optar por trocar tráfego com todos os participantes ou com alguns específicos.

A Alog Data Centers do Brasil conta hoje com mais de 1.100 clientes de médio e grande portes para quem oferece serviços de infraestrutura de TI como cloud computing, hosting gerenciado e colocation.

Em fevereiro de 2011, a Alog vendeu 90% de seu capital para a empresa norte-americana Equinix, Inc, fornecedora global de serviços de data centers, passando a ser uma Plataform EquinixSM Company.

A Equinix possui uma base de 95 data centers em 37 mercados estratégicos na América do Norte, Europa e Ásia-Pacífico.

Os data centers da Alog no Rio de Janeiro, São Paulo e Tamboré ocupam cerca de 16 mil m² de área construída, 3.600 m² de piso elevado e capacidade total para 56 mil servidores. A Alog conta hoje com 410 profissionais.

O faturamento da empresa foi de R$ 100 milhões em 2010.