Guilherme de Assis Brasil

A Dígitro Tecnologia acaba de criar uma diretoria de Desenvolvimento, sob o comando de Guilherme de Assis Brasil, que está na companhia desde 2009, atuando mais recentemente como gerente de Desenvolvimento de Software.

A nova diretoria é focada na unificação e coordenação de todos os recursos materiais, pessoas e processos relacionados ao desenvolvimento de software e hardware da empresa catarinense.

Assis Brasil ingressou na Dígitro quando da estruturação da unidade de Negócios de Serviços para o Mercado de TI, hoje consolidada e vinculada à diretoria de Projetos e Serviços.

Há cerca de um ano, o executivo passou a ocupar uma das gerências de Desenvolvimento que até então estavam diretamente atreladas à vice-presidência de Tecnologia.

Agora, no novo modelo gerencial, Assis Brasil irá unificar as iniciativas e práticas de desenvolvimento, compreendendo a engenharia e produção de software embarcado para soluções de infraestrutura empresariais e de inteligência, incluindo áreas de segurança pública e comunicações corporativas.

“O resultado dessa unificação será fortalecer a cooperação entre as equipes de desenvolvimento de software e engenharia, com melhor aproveitamento das tecnologias desenvolvidas em todo o portfólio”, assinala o executivo.

Segundo ele, exemplos de compartilhamento de tecnologia já vinham sendo registrados na companhia, como a introdução de sistemas de busca por palavras em arquivos de áudio criados para a área de inteligência nas soluções de PABX e call center.

“Agora, trata-se de formalizar e ampliar esta cooperação, através de metodologias específicas”, finaliza o novo diretor.

Com 15 anos de experiência no mercado de TI e Telecom, Assis Brasil chegou à Dígitro vindo da Datasul (hoje Totvs), onde foi diretor de Desenvolvimento de Negócios de Outsourcing.

O executivo já havia atuado na Datasul antes, entre 2000 e 2002, como analista de suporte.

Dali, saiu para a Abilis Tecnologia, da qual foi proprietário e onde ficou até 2006.

O currículo anterior de Assis Brasil traz, ainda, passagem pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, onde ficou por sete meses no ano 2000.

Com sede em Florianópolis, a Dígitro atua em soluções para o setor de telecomunicações, serviços de infraestrutura de TI e aplicações de inteligência corporativa e investigativa.

A carteira de clientes da empresa soma companhias privadas, operadoras de telefonia, instituições e órgãos governamentais.

Além do país, a Dígitro também vende para o exterior, mercado no qual pretende triplicar as vendas dentro de dois anos.

Para isso, a estratégia é investir em atuação local, por meio de escritórios próprios.

Hoje, já há unidade no Paraguai, e até 2012 o plano é se instalar também no Peru, Colômbia e Moçambique.