A Evialis do Brasil, subsidiária da fabricante francesa de produtos para nutrição animal, terceirizou a gestão de sua rede corporativa de voz e dados com a catarinense Dígitro.

O contrato engloba o gerenciamento interligado de nove pontos da empresa no país: a sede, em Descalvado-SP, e as filiais de Canoas, São Paulo e Paulínia, Contagem, Barra Mansa , Inhumas-GO, Primavera do Leste-MT e São Lourenço da Mata-PE.

Serão geridos, em regime 24x7, todos os ativos do backbone da multi, que está no Brasil desde 2008, quando adquiriu a Cargill Nutrição Animal – Purina.

Eric Facchin, analista de suporte da Evialis, explica que a subsidiária já usava soluções Dígitro desde 2004, com plataformas que integravam as funções de PABX e roteamento, suportando serviços de voz e dados.

“Porém, devido ao crescimento do número de filiais e das demandas internas, o ambiente de roteamento passou a ter problemas sérios na rede WAN e perdíamos muito tempo para acionar as operadoras em busca de soluções”, ressalta o analista.

Para resolver os problemas, a companhia decidiu centralizar a gestão da rede com a fornecedora catarinense.

Hoje, os serviços de gestão são prestados a partir do NOC (Network Operations Center) sediado em Florianópolis, com tráfego de dados e conexão com as teles assentados em roteadores Cisco, também fornecidos em regime de serviço pela Dígitro.

“No que se refere especificamente à telefonia, a plataforma Dígitro continuou a ser normalmente utilizada”, esclarece Facchin.

O contrato de serviços inclui, ainda, recursos como divisão de carga de tráfego entre os links de Internet, com a segmentação se baseando na aplicação e não no IP destino, como era antigamente.

Foi também garantida a contingência automática de links e a aplicação de políticas de QoS (Qualidade de Serviços), que preveem a priorização de pacotes.

“Os primeiros resultados começaram a aparecer mais cedo do que o esperado: antes de o projeto ser concluído, já recebíamos relatórios do NOC sobre a performance da rede”, comemora Facchin.

Hoje, segundo ele, quando surge qualquer incidente, os usuários das unidades da Evialis sequer ligam mais para o setor de TI: é o próprio sistema que avisa os técnicos da multi, que repassam a demanda à Dígitro.

Por sua vez, a empresa catarinense entra em contato com a localidade atingida, abrindo um chamado para as operadoras, se necessário.

“Com essas facilidades, não perdemos mais tempo atendendo ocorrências e colocamos a área de TI exclusivamente voltada para os nossos negócios”, finaliza o analista.

Com mais de 4,5 mil colaboradores distribuídos por 74 fábricas instaladas em 50 países, a Evialis tem faturamento de aproximadamente US$ 1,5 bilhão/ano e produção na casa das oito milhões de toneladas.

Segundo divulgado no site da empresa, trata-se da líder do mercado francês em saúde e nutrição animal.

A companhia desenvolve, manufatura e vende rações, concentrados e suplementos minerais, além de atuar nos segmentos de análise de drogas, alimentos dietéticos, e farmaco/ nutracêuticos para criação animal.

Já a Dígitro é especializada em soluções para o setor de telecomunicações.

A empresa oferece sistemas de telefonia e computação integrados, além de serviços de infraestrutura de TI e aplicações de inteligência corporativa e investigativa.

A base de clientes abrange companhias privadas e operadoras de telefonia, órgãos governamentais e agências de segurança pública.

A companhia também mantém uma parceria com a UFSC para desenvolvimento de tecnologia.

Presente em todo o Brasil e em 11 países da América Latina e África, a Dígitro conta com certificações ISO 9001 e TL 9000, norma específica para o mercado de telecomunicações.