Já que não consegue recuperar mercado de hardware, a RIM, fabricante do BlackBerry, aposta no software.

Cada vez perdendo mais mercado para concorrentes como iPhone e Android no segmento corporativo, a empresa lançou uma solução de segurança – considerado um forte da companhia – que roda em múltiplas plataformas, incluindo a concorrência.

Batizado de Mobile Fusion, o software permite, por exemplo, o programa é um software de gerenciamento para a TI.

“Tudo é gerenciado de um mesmo console baseado em web, gerenciando tanto os aparelhos corporativos quanto os aparelhos pessoais dos funcionários em uso na companhia”, comenta Alan Panezic, vice-presidente de marketing e produtos corporativos da Research In Motion.

Entre as possibilidades está o bloqueio ou limpeza remotos de aparelhos perdidos ou roubados, gerenciamento de configurações e definição de políticas de segurança.

O Fusion também serve para tablets com iOS ou Android.

O BlackBerry foi por anos o aparelho preferido por empresas e agências do governo, que apreciavam sua transmissão de dados codificada, para milhões de funcionários que precisam de acesso seguro e permanente a suas contas de e-mail.

Mas muitos trabalhadores agora optam por usar aparelhos pessoais da Apple ou equipados com o Android para acesso ao e-mail corporativo, o que desperta questões de segurança para as empresas -exatamente o que a RIM pretende resolver com seu novo software.

Com 11% de participação no mercado de plataformas móveis no terceiro trimestre de 2011 segundo o Gartner, a RIM perdeu 28,57% de mercado na comparação com o mesmo período do ano passado.

A operadora ocupa a quarta posição, atrás de Android (52,5% de mercado), Symbian (16,9%) e iOS (15%).