5,4 mil PCs somem na Justiça

Cartola: 
Olho: 

Dias após debater o caso da contratação de um banco de dados, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) – órgão encarregado de controlar a atuação administrativa e financeira dos demais órgãos do Judiciário – se vê em um novo enrosco com a TI.

Cerca de 5,4 mil computadores pessoais e impressoras – no valor de R$ 6,4 milhões – teriam “desaparecido” entre o CNJ e o repasse aos tribunais locais.