Coronavírus também exige respostas dentro das empresas. Foto: Pexels.

Um funcionário da XP foi o segundo caso diagnosticado de coronavírus no Brasil, fato que levou a corretora de valores a tomar uma série de medidas preventivas.

Segundo revela o site Brazil Journal, um funcionário da empresa chegou da Itália na quinta-feira, 27 ,pela parte da manhã e foi direto para o escritório. 

O funcionário não apresentava sintomas, mas mesmo assim a empresa teria pedido que ele fosse para casa e fizesse o teste, que retornou como positivo no sábado, 29.

Ainda de acordo com informações do Brazil Journal, o funcionário está em quarentena em casa e não apresenta sintomas. A esposa testou negativo.

Seguindo o protocolo da Secretaria de Saúde, a XP testou 10 outros funcionários que tiveram contato mais próximo com o paciente nas poucas horas em que ele esteve no escritório: dois destes já testaram negativo, e os outros oito aguardam o resultado. 

Nenhum apresenta sintomas, e todos ficarão afastados por 14 dias.

A XP comunicou o fato a todos os funcionários num email interno e disse que o fato “não acarreta nenhum impacto para os clientes e parceiros das empresas da companhia e todas as operações prosseguem normalmente.”

A partir desta segunda-feira, 02, a empresa terá palestras de médicos especialistas para tirar dúvidas e explicar boas práticas. 

A companhia também vai disponibilizar um hotline 24 horas por dia, fast track no atendimento na Rede D’Or (caso necessário), e álcoolgel na mesa de todos os funcionários. 

Ainda assim, funcionários que se sentirem desconfortáveis em estar fisicamente na empresa poderão trabalhar de casa.

A situação vivida na XP deve se repetir em outras empresas no país ao longo dos próximos dias.

Segundo o Ministério da Saúde divulgou no domingo, 01, o número de casos suspeitos de coronavírus no país chegou a 252.

Os dois casos confirmados da doença no Brasil, até domingo, são de pacientes de São Paulo que estiveram na Itália.

O primeiro deles foi confirmado na quarta-feira, 26, um dia antes do retorno do funcionário da XP.

Além dos dois pacientes confirmados, nenhum novo foi registrado. Outras 89 suspeitas foram descartadas no país desde o início do monitoramento. 

Para evitar a proliferação do vírus, o Ministério da Saúde recomenda medidas básicas de higiene, como utilizar lenço descartável para higiene nasal, lavar as mãos com água e sabão, cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando espirrar ou tossir e jogá-lo no lixo e sempre limpar as mãos antes de tocar olhos, nariz e boca.