ERP

Omie recebe aporte de R$ 580 mi

03/08/2021 17:17

Rodada série C foi liderada pelo SoftBank com participação de outros seis investidores.

Marcelo Lombardo, CEO e fundador da Omie. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Omie, plataforma brasileira de software de gestão na nuvem, acaba de receber um aporte de R$ 580 milhões em rodada série C liderada pelo SoftBank Latin America Fund com participação de Riverwood Capital, Dynamo, Velt, Bogari Capital, Hix Capital e Brasil Capital.

Fundada em 2013 por Marcelo Lombardo e Rafael Olmos, a scale-up tem sede em São Paulo e conta com 950 funcionários e 70 mil clientes.

Além da gestão por meio do software, a companhia possui a Omie Academy, braço educacional que leva capacitação profissional continuada aos empreendedores de forma gratuita.

No pilar de finanças, oferece acesso a serviços financeiros com conta digital nativa do sistema e cobranças via boleto e PIX, além de linhas de crédito e soluções para apoio à gestão de pequenas e médias empresas.

Uma delas é o Itaú Meu Negócio gestão by Omie, produto em parceria com o banco Itaú e que faz a integração dos sistemas de gestão e financeiro.

Até 2020, o foco da companhia estava principalmente em empresas com receita de até R$ 10 milhões e, logo no início da pandemia, ampliou sua estratégia de mercado para também buscar clientes com faturamento de até R$ 200 milhões. 

No último ano, a scale-up cresceu mais de 70% e afirma ser um provável novo unicórnio “em um futuro próximo”, além de levantar a intenção de um futuro IPO.

Em rounds anteriores, a Omie já levantou pouco mais de R$ 110 milhões. Sua rodada Série A, em 2018, foi liderada pela Astella Investimentos, fundo que atraiu outros investidores como G5 e Spectra.

Já a série B, em 2019, foi liderada pela Riverwood, fundo norte americano com forte atuação na América Latina e que já investiu em empresas como Vtex, Conductor e 99.

Com o novo e maior aporte da história da Omie, os recursos devem ser utilizados em diversas frentes, desde a captação de clientes e ampliação de canais de distribuição, até evoluções no produto e ofertas de mais serviços financeiros às PMEs.

"Um dos nossos objetivos será reforçar a busca pelas micro e pequenas empresas que ainda precisam compreender os ganhos de uma melhor gestão para o seu negócio. Esse processo já vem sendo feito por meio de parcerias com escritórios de contabilidade”, destaca Marcelo Lombardo, CEO e fundador da Omie. 

A companhia pretende ganhar uma musculatura importante para ampliar sua participação na competição com os “neobanks” que estão à caça das PMEs.

“Acreditamos que a Omie está muito bem posicionada para revolucionar o negócio de software de gestão, oferecendo soluções inovadoras para empresas de todos os tamanhos. Com um time talentoso e experiente, tem muito potencial para crescer e oferecer novos serviços para um mercado gigante e em rápida transformação,” afirma Carlos Medeiros, partner do SoftBank SBLA Advisers Corp.

Assim, o aporte deve contribuir para que a scale-up possa criar e aprofundar mais as ofertas de serviços financeiros, crédito, cash management e cobrança, tudo integrado nativamente ao software de gestão.

O Softbank é um gigante de telecomunicações e internet do Japão e anunciou seu Latin America Fund em março de 2019, com US$ 5 bilhões para investir na região ao longo de cinco anos.

Antes mesmo da abertura do fundo, já fez dois investimentos no Brasil: a 99, na qual fez um aporte de US$ 100 milhões em 2017, e a Loggi, onde liderou uma rodada de US$ 500 milhões em 2018.

No seu portfólio, ainda estão empresas como Creditas, Gympass, MadeiraMadeira, Kavac, Loft, QuintoAndar, VTEX, Rappi e Banco Inter.

Veja também

UNICÓRNIO
Unico levanta US$ 120 milhões

Com o novo aporte, empresa de idtech passa a ser avaliada em US$ 1 bilhão.

CAPITAL
Movile recebe aporte de US$ 200 milhões

Investimento é o maior já feito no grupo e vem da Prosus, seu principal investidor desde 2008. 

INVESTIMENTO
Pipo Saúde recebe aporte de R$ 100 milhões

A rodada Série A foi a maior do mercado de saúde, sendo liderada pela americana Thrive Capital.

NACIONAL
Startup de CDN brasileira levanta R$ 3,2 mi

GoCache quer competir com as grandes players multinacionais do setor.

INOVAÇÃO
Gerdau procura soluções de todo o Brasil

Institutos, startups e empresas de tecnologia podem se inscrever até 5 de agosto.

VAGAS
XP forma 300 com Trybe

Corretora está oferecendo curso de desenvolvimento de software para contratar profissionais.