Plataforma LAURA P.A. Digital é baseada em tecnologia cognitiva e Natural Language Processing (NLP). Foto: divulgação.

A Santa Casa de Misericórdia, um dos principais complexos hospitalares de Porto Alegre, adotou a plataforma de inteligência artificial P.A. Digital, da startup Laura, para realizar a triagem virtual dos pacientes com suspeita de covid-19.

Sem a necessidade de se deslocar até o hospital, os pacientes podem acessar o site da instituição para tirar dúvidas sobre a doença.

Com o atendimento do assistente virtual, é possível responder a questões que podem indicar sintomas de infecção pelo novo coronavírus. As respostas são processadas em tempo real e o robô faz a análise.

Se o caso não for considerado crítico, o paciente recebe orientações de prevenção e acompanhamento. 

Caso os sintomas apresentem gravidade, o paciente confirma que vai para o hospital e, imediatamente, aparece na plataforma de previsão de demanda.

Assim, os profissionais sabem antecipadamente quantos pacientes estão a caminho e se há sinais de gravidade relatados.

No pronto-atendimento, a equipe de enfermagem coleta os sinais vitais e, com ajuda de inteligência artificial, confirma o grau de gravidade do caso para dar sequência ao atendimento. 

Segundo a startup Laura, a triagem virtual é baseada nos parâmetros estabelecidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS), ajudando a evitar a superlotação dos hospitais no cenário de pandemia.

Por ser baseada em tecnologia cognitiva e Natural Language Processing (NLP), a plataforma aprende com as dúvidas e inputs dos usuários. Os dados são administrados pela equipe de enfermagem da Santa Casa.

Com 215 anos de história, a Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre conta com nove hospitais, onde realiza mais de 6 milhões de atendimentos ao ano. São 1223 leitos, 2,6 mil médicos e um total de 6,7 mil colaboradores.

No mercado desde 2016, a startup Laura nasceu com foco em outra doença, a infecção generalizada. 

Sua plataforma original já teve aproximadamente 2,5 milhões de pacientes conectados e reduziu em 25% a taxa de mortalidade hospitalar, salvando uma estimativa de 12 vidas por dia.

Atualmente, a solução LAURA P.A. Digital, voltada para triagem, está em funcionamento em quatro hospitais brasileiros e 600 pessoas já passaram pela triagem virtual. A Santa Casa de Porto Alegre é o primeiro cliente da tecnologia no Rio Grande do Sul.

O Hospital de Clínicas, outra instituição da capital gaúcha, também está realizando triagem virtual para a covid-19, mas usa o aplicativo desenvolvido pela uMov.me, que doou um total de 2 mil licenças ao hospital.