O Sicredi vai instalar uma unidade no Tecnopuc. Foto: Bruno Todeschini/PUC-RS.

O Sicredi vai instalar uma unidade no Tecnopuc (Parque Científico e Tecnológico da PUC-RS). A negociação entre a empresa e o parque, que durou alguns meses, foi fechada na quarta-feira, 4.

O espaço do Sicredi no parque terá 600 m² e contará, inicialmente, com 50 profissionais.

A unidade será responsável pela construção da nova plataforma digital do banco, criando novas ofertas e experiências digitais.

O objetivo da iniciativa é substituir os sistemas que processam os produtos e serviços (core bancário) do Sicredi e construir uma plataforma que ofereça uma experiência personalizada para os clientes. 

Além de serviços financeiros online, a instituição quer disponibilizar comunidades para os clientes, em que seja possível interagir com outros membros de sua cooperativa, compartilhar experiências e fazer negócios.

O Sicredi também pretende desenvolver uma arquitetura aberta, capaz de criar um ambiente de colaboração e integração com parceiros, startups, fintechs e comunidades de desenvolvedores para acelerar a inovação na oferta de experiências aos seus associados.

Em novembro do ano passado, ainda sem revelar a localização da unidade, o Sicredi divulgou que estava em busca de profissionais de TI para trabalhar no projeto digital em “um novo espaço físico” criado exclusivamente para a iniciativa “na grande Porto Alegre”.

De acordo com Rafael Prikladnicki, diretor do Tecnopuc, o acordo com o Sicredi foi fechado apenas em 2017. 

Assim, é possível que o banco tenha considerado outras localizações na região metropolitana, o que, em termos de parques tecnológicos, significaria o Tecnosinos, em São Leopoldo.

O Sicredi (Sistema de Crédito Cooperativo) opera com 122 cooperativas de crédito. A organização conta com pouco mais de 1,5 mil unidades de atendimento e postos avançados, distribuídos em 20 estados brasileiros. 

Com a chegada do Sicredi, o Tecnopuc ganha mais um nome importante no segmento financeiro. Em novembro, o parque anunciou a volta da Getnet, adquirente de cartões do Santander.

A nova sede da Getnet, que teve outro espaço no parque entre 2004 e 2006, fica no Condomínio de Empresas Inovapucrs, prédio mais novo do Tecnopuc, inaugurado em novembro.

A força dos dois nomes do segmento financeiro pode atrair para o Tecnopuc outras empresas do setor, como as startups voltadas para finanças (fintechs), que estão em alta no Brasil.

De acordo com um levantamento do FintechLab, existem mais de 200 empresas dessa área no país.

A companhia do segmento mais bem sucedida no país até agora parece ser o Nubank, serviço de cartão de crédito que funciona apenas com um app. Outros nomes que devem trilhar um caminho parecido são Banco Original (da holding J&F Investimentos, que controla empresas como a JBS) e o Digio (fruto de uma joint-venture do Bradesco e do Banco do Brasil).