Mercado Livre ficou a luz de velas. Foto: Pixabay.

Uma falha na Amazon Web Services nos Estados Unidos tirou o ar a operação do Mercado Livre, um dos maiores sites de comércio eletrônico do país, por quatro horas na sexta-feira, 02.

A reportagem teve acesso a um e-mail do CTO do Mercado Livre, Daniel Rabinovich, explicando o problema para clientes. 

“A causa foi um problema de conectividade gerado pelos servidores da Amazon Web Services, nosso provedor de serviços de infraestrutura tecnológica. Essa situação prejudicou muitas empresas em todo o mundo e, infelizmente, éramos uma delas”, resume Rabinovich.

Procurada pela reportagem do Baguete, a AWS confirmou o problema, assim como o Mercado Livre.

Numa ligação telefônica (a empresa não dá retorno por escrito), a Amazon Web Services explicou que o problema foi causado por “uma queda de energia num ponto de conexão redundante na Virgínia”, afetando “um pequeno número” de clientes brasileiros que usam uma conexão direta com os centros localizados no estado americano.

Uma parada de 4h nas operações deve ter representado um prejuízo significativo. O Brasil é maior mercado do Mercado Livre, com um faturamento de R$ 1,5 bilhão em 2016.

A falha não deve fazer a Amazon perder o prestígio no e-commerce. 

Ainda em janeiro a OLX, o principal concorrente do Mercado Livre, anunciou a ida para a infraestrutura da AWS.

Os centros de dados da Amazon Web Services na Virgínia foram os primeiros da empresa quando do começo das operações, em 2006.

A proximidade com Washington torna a região um centro de agências de segurança e empresas de tecnologia ligadas ao setor de defesa americano, além de ser um dos nós centrais do backbone de Internet dos Estados Unidos.