Controles de temperatura devem ser uma cena comum daqui para frente.

A Senior agora oferece as câmeras de segurança da chinesa Hikvision integradas com seus produtos de controle de acesso. 

Entre as funcionalidades do produto estão o reconhecimento facial, com o qual é possível detectar se o funcionário está usando máscara, e o controle de temperatura corporal, com o qual é possível detectar febre, um dos sintomas do coronavírus.

A novidade já está em funcionamento na matriz da Senior, em Blumenau.

“A Senior já possui um software de alta qualidade, que é referência no mercado nacional, e agora tem a possibilidade de integrar o sistema a dispositivos que permitem proteção e garantem prevenção para quem trabalha no espaço físico das empresas”, explica o head de Acesso e Segurança da Senior, Fábio Nikel.

As câmeras da Hikvision são protagonistas de projetos de destaque no país, como Aeroporto de Brasília, o terceiro maior do país em movimentação de passageiros, com uma média de 46 mil pessoas ao dia.

De maneira geral, o mercado está alta, com muitos locais buscando soluções que permitam minimizar os riscos de contaminação.

A BrMalls, administradora de shopping centers, adquiriu 104 equipamentos da Uniview, outra empresa chinesa de câmeras, a serem espalhados por 29 shoppings pelo país.

O metrô de Salvador adotou a solução de detecção térmica da Dahua Technology, outra empresa chinesa.

O mercado aquecido está agitando o lado da oferta. Nesta semana, a Agora Telecom, um player nacional no setor de tecnologia para telecomunicações, pagou US$ 1 milhão para comprar a FIT Network, uma empresa especializada em câmeras de segurança, incluindo aí câmeras termográficas.

A FIT Network já implementou mais de 1 mil projetos de segurança eletrônica, incluindo o metrô de São Paulo, entre outros.

A Senior, no entanto, tem uma vantagem significativa. Ela já tem uma carteira de 12 mil clientes espalhados pelo país, uma boa parte dos quais podem ser alvos potenciais para uma oferta de câmeras, que podem ser oferecidas pela própria empresa ou uma rede de 100 canais de distribuição em todo o país. 

Para os clientes que já tem um sistema de controle de acesso da Senior (a empresa atua também com sistemas de gestão e folha de pagamento) instalar uma câmera é uma tarefa relativamente simples.

Com muitas regiões do país abrandando as medidas de quarentena, o mercado potencial é enorme.

A Senior fechou o ano passado com uma receita de R$ 431 milhões, uma alta de 29% frente aos resultados de 2018.

Diversificação e compras devem levar a Senior a bater a sua meta de médio prazo, que é atingir um faturamento de R$ 1 bilhão até 2023.