GAMES

Afterverse troca de CEO

05/08/2022 15:30

Diego Moreira fez carreira no Facebook e na IBM. Momento é turbulento.

Diego Moreira. Foto: Divulgação

Tamanho da fonte: -A+A

A Afterverse, uma das empresas de games mais badaladas do Brasil, está com um CEO novo: Diego Moreira, um executivo que fez carreira no Facebook e na IBM.

Moreira estava desde 2019 na sede do Facebook em Menlo Park, na Califórnia, atuando como diretor de parcerias para América Latina e do Norte.

Antes de ingressar no Facebook, em 2018, o profissional passou 13 anos na IBM, em uma série de cargos ligados a produtos de nuvem, Internet das Coisas, cidades inteligentes e à linha de soluções para gestão de ativos Maximo.

Com a entrada de Moreira, o fundador da Afterverse, Breno Masi passa a ser CPO (Chief Product Officer), responsável pelo desenvolvimento e aceleração dos jogos e inovação da empresa.

Em nota, a Afterverse afirma que Moreira deve “estruturar a companhia visando um crescimento sustentável e dar suporte à nova fase de expansão de seu portfólio”.

“Nós estamos animados e confiantes, pois acreditamos que Diego vai agregar bastante com a sua expertise em metaverso, negócios e parcerias, além de gestão”, afirma Masi.  

Moreira chega em um momento conturbado para a Afterverse. Em junho, a empresa demitiu 60 funcionários, cerca de 20% do seu quadro de colaboradores, uma situação pela qual estão passando muitas startups badaladas.

Na ocasião, Masi também afirmou que estava antecipando o break even da companhia para o fim do ano, outro sinal visando tranquilizar investidores cada vez mais inquietos.

A Afterverse, que foi criada em 2019 como um spin-off da PlayKids, tem dois jogos: o Crafty Lands, inspirado no Minecraft, da Microsoft, e o PK XD, um metaverso para ser explorado por crianças de oito até 13 anos. Ela planeja lançar um terceiro game neste ano.

Recentemente, a companhia contratou o banco de investimento UBS para buscar um sócio. O plano é atrair um parceiro estratégico, que ajude a escalar a operação. Hoje, seu número de usuários mensais é de 50 milhões e a meta é chegar a 100 milhões.

Veja também

START
Tencent Games vai abrir operação no Brasil

A maior empresa de jogos do mundo está montando uma equipe local.

FINTECH
Itaú cria banco focado em gamers

Solução financeira chamada Player’s Bank ainda está em fase beta.

CONTRATAÇÃO
Pipefy contrata ex-KaBuM

A nova VP da área de People irá liderar o quadro de funcionários da empresa

CAPITAL
Movile recebe aporte de US$ 200 milhões

Investimento é o maior já feito no grupo e vem da Prosus, seu principal investidor desde 2008. 

E-COMMERCE
Magalu compra KaBuM! em negócio bilionário

Operação é a maior desde que a companhia iniciou sua “chuva” de aquisições.

DINDIN
Kamino recebe aporte de US$ 6,1 milhões

Nomes de peso querem ajudar startups a criar offshores.