ROTINA

TRT4 sofre ataque hacker

05/10/2021 05:34

Mais um dia, mais um ataque aos sistemas do judiciário brasileiro.

Hackers estão sempre de capuz, independente do tempo. Foto: Pexels.

Tamanho da fonte: -A+A

O Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região, com sede em Porto Alegre, sofreu uma invasão da sua infraestrutura tecnológica.

Em nota divulgada nesta sexta-feira, 01, o TRT4 afirma que a área de tecnologia do tribunal detectou “registros suspeitos de atividades maliciosas” na quinta-feira, 30, por volta das 12h. 

Ainda de acordo com o texto divulgado pelo tribunal, a equipe executou “medidas de isolamento e contenção dos danos potenciais, a fim de preservar a segurança e a integridade das informações”.

O TRT4 afirma ainda que não há indícios de comprometimento ou vazamento dos dados processuais e pessoais e que o PJe, sistema de processo eletrônico nacional que substitui os processos físicos na Justiça do Trabalho, funcionou “durante todo o período”.

Fontes ouvidas pela Zero Hora, o principal jornal do Rio Grande do Sul, contam uma história um pouco diferente.

Servidores da Justiça do Trabalho consultados pela reportagem da ZH disseram que um dos programas de acesso remoto ao sistema está fora do ar e que o outro disponível está lento. 

Já advogados trabalhistas procurados pelo jornal gaúcho disseram que não há transtornos aparentes no acesso aos processos eletrônicos.

Diferentes instâncias do judiciário vem sofrendo ataques cibernéticos nos últimos meses, assim como algumas das maiores empresas do país.

O Supremo Tribunal Federal (STF), órgão máximo do Poder Judiciário, retirou seu site do ar após ter identificado um acesso “fora do padrão”  em maio.

Em novembro de 2020, hackers atacaram e criptografaram mais de 1,2 mil máquinas virtuais do Superior Tribunal de Justiça (STJ), outro tribunal superior, além de destruir seus backups, com um ransomware chamado RansomEXX. 

A correção do problema no STJ durou mais de uma semana, envolvendo equipes do STJ, Microsoft, Atos e Serpro.

Um dos ataques com consequências mais duradouras foi no Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul (TJ-RS), com a consequência de perda de dados dos servidores nos seus computadores de trabalho, além de dificuldades que duraram meses no uso dos sistemas, resultando inclusive em suspensão de prazos processuais.

Veja também

ATAQUE
Estrago dos hackers no STJ foi grande

Ransomware foi usado no que pode ser o incidente de segurança mais grave já ocorrido em órgão público.

TRAVOU
Falha de storage paralisa justiça trabalhista do PR

Sistemas estão fora do ar desde segunda. Processos foram suspensos durante restauração. 

PROJETOS
Falconi terá negócio de segurança da informação

Gigante de consultoria fareja oportunidade de mercado em meio a onda de ataques.

NOMES
Lojas Renner tem novo gerente de segurança

Contratação não tem a ver com o ataque, diz a varejista. 

BOLA FORA?
Ex-jogador é acusado na Operação Criptoshow

Anderson Oliveira, ex-Grêmio e Inter, estaria envolvido em desvios que totalizam R$ 35 milhões.

INOVAÇÃO
Cisco lança hub voltado à cibersegurança

Centro faz parte do Movimento CyberTech Brasil, recém lançado em parceria com o Distrito.