Cyro Diehl, CEO de Taxweb.

A Sovos comprou a Taxweb, uma companhia brasileira de software para a área fiscal sediada em São Paulo.

O negócio não teve seu valor revelado.

Criada em 2009 como um spin off da Mastersaf, então uma das maiores empresas brasileiras de tecnologia para a área fiscal, a Taxweb tem tecnologia que permite auditoria de impostos em tempo real.

De acordo com a Sovos, a Taxweb atende oito dos 10 maiores varejistas do Brasil. Em seu site, a Taxweb afirma ter 150 funcionários e mais de 300 clientes.

que adotam o modelo brasileiro das notas fiscais eletrônicas como Chile, México, Itália e muitos outros na América Latina e Europa.

“A cultura da Sovos é a melhor opção para nosso crescimento e para nossa equipe, temos muito a ganhar com essa integração”, afirma Cyro Diehl, CEO de Taxweb.

Conhecido pela sua passagem na Oracle, onde chegou a presidir a operação brasileira, Diehl assumiu o comando da Taxweb em 2017.

A companhia era controlada pelo Grupo Cassis, fundado por três ex-sócios da Mastersaf. O Cassis segue com a NSI e  Gett, companhias com tecnologia para gestão de comércio exterior e a JExperts, de governança de TI.

A Mastersaf, um dos grandes players nacionais de software de gestão fiscal e tributária, foi adquirida em 2011 pela Thomson Reuters, marcando o início de uma série de aquisições no Brasil que segue até hoje.

Já a Sovos entrou no Brasil em 2017, ao adquirir a chilena Paperless, especializada em software de documentos eletrônicos.

A Paperless abriu sua operação por aqui em 2002, no mesmo ano em que foi criada no Chile, e trabalhava com toda a linha de softwares para atender as exigências fiscais do governo brasileiro, incluindo NFC-e, CF-e SAT, SAT, NF-e e outras.

A lista de clientes no país inclui nomes como Pizza Hut, C&A, Raia Drogasil e Walmart.

Em 2018, a Sovos cacifou sua operação no país com a contratação de Paulo Zirnberger de Castro, ex-VP de vendas para a área de serviços financeiros da SAP, para assumir o cargo de country manager.

A Sovos tem 7 mil clientes, incluindo a metade da lista Fortune 500.