Baguete
InícioNotícias> Tecnologia em cassinos e sites de apostas é ponto chave para o negócio

Tamanho da fonte:-A+A

patrocinado por
BetWay
ONLINE

Tecnologia em cassinos e sites de apostas é ponto chave para o negócio

Baguete
// segunda, 06/08/2018 11:43

A tecnologia de ponta sempre acompanhou a história dos Cassinos, desde o seu início. Proibidos no Brasil desde 1946, os salões de jogos, década após década, têm os mais avançados aparatos de vigilância e segurança.

Jogo é um negócio de alta tecnologia. Foto: Pixabay.

De uns tempos pra cá, a tecnologia em cassinos chegou até em forma de dinheiro para apostar. Sem acompanhar a evolução da tecnologia, seria difícil sustentar negócios que movimentam bilhões de dólares em todo o mundo com jogos de roleta, poker, caça níquel e muitos outros.

Muitos brasileiros nunca estiveram ou sequer viram um cassino de perto, tendo como opções reais, os sites de cassino e apostas esportivas. Essas empresas também seguem a mesma premissa de investimento na tecnologia como um dos principais pilares do negócio. Para entender como soluções tecnológicas favorecem esse mercado, listamos algumas das práticas adotadas mundo afora:

Sistema anti personas non-gratas

Não é só naquela famosa franquia de filmes que pessoas perdem o controle e causam inúmeras confusões em cassinos físicos. Com um sistema de identificação de placas automotivas, a persona non-grata de um cassino não passa sequer pela porta do lobby. Após o sistema escanear as informações do automóvel, uma interface de reconhecimento ótico bate os dados colhidos com a base mantida pelo cassino. Se houver qualquer ocorrência relacionada a determinado carro, seu dono terá que tentar a sorte em outro lugar.

Reconhecimento facial

Caso o apostador problemático insista e resolva trocar o transporte, os principais cassinos do mundo já contam com ferramentas de reconhecimento facial. Câmeras e sensores escaneiam o rosto dos jogadores que adentram os salões de jogos e cruzam as informações com o próprio banco de dados do cassino e até com o da polícia local. Para seguir com a teimosia de jogar onde não é bem vindo, o apostador problemático terá que caprichar no disfarce. 

As máquinas de jogo não trapaceiam

Com a popularização das apostas em todo o mundo, sobretudo no Brasil, as empresas detentoras dos cassinos online se preocupam com a lisura dos jogos. Para garantir a imparcialidade das plataformas online, os sites de apostas normalmente utilizam um sistema chamado “Random Number Generator” (Gerador de Números Aleatórios). O sistema garante que tanto as cartas virtuais distribuídas, as bolinhas que correm nos jogos, e os ícones dos caça níqueis respeitem todas as variáveis nas partidas de modo imparcial e aleatório automaticamente. É comum as pessoas desconfiarem de manipulação desses sistemas, mas para fazê-lo, é preciso ser um expert em codificação. Todas as plataformas contam com criptografia avançada. 

Transações online com segurança de banco

Os investimentos e transações realizadas nos sites de apostas são extremamente seguros. Pelo menos é o que garantem os termos de serviço de todos eles. As plataformas utilizam uma tecnologia de criptografia e certificados de segurança semelhantes aos usados pelos maiores bancos do mundo, para garantir que os dados dos usuários não sejam roubados por terceiros. Dados pessoais e bancários são codificados de modo que nem mesmo a administração dos cassinos online têm acesso direto a eles.

Realidade virtual aprimora a experiência de jogar online

Uma das tecnologias mais recentes, pelo menos no que se refere ao entretenimento nos sites de apostas, a realidade virtual chegou para ficar. Hoje em dia é possível ter uma experiência virtual altamente apurada, que dá ao apostador a sensação de estar em meio a um cassino de verdade. Com a realidade virtual, é possível jogar e sentir um pouco do glamour de lugares como Las Vegas e Macau sem sair de casa.

Corrida pela trapaça

Não são poucos os casos cinematográicos de trapaças em cassinos. É por isso que a segurança deve buscar estar sempre um passo à frente. Desde a complexa contagem de cartas aplicadas ao poker, até a geringonças mecânicas feitas pra esconder cartas na manga, essas técnicas de trapaça podem gerar prejuízos milionários aos cassinos até que sejam descobertas. Para se proteger contra isso, contam com um sistema de código de barras invisível impressos nas cartas oficiais da casa. A cada rodada o crupiê checa discretamente os jogos com um curioso sensor integrado aos seus sapatos, que retransmite as informações para um computador em tempo real. Caso alguma carta ilegal seja detectada, o jogador será educadamente convidado a se retirar e sofrerá as sanções previstas.

Fichas com radiotransmissão

A prática de falsificar fichas para jogar em cassinos é das mais antigas e das mais ultrapassadas. Mas ainda há quem invista nela. Com chips embutidos em suas fichas oficias, os cassinos praticamente zeraram os problemas em relação a isso. Esses chips trabalham com um sistema de radiotransmissão, que valida as fichas a todo momento. Ao tentar apostar com uma ficha falsa, o sistema detecta o trapaceiro imediatamente. Recentemente um apostador teve a audácia de roubar US$ 1,5 milhão em fichas do famoso cassino Bellagio, de Las Vegas. A administração da casa apenas desligou os transmissores das fichas roubadas, que ficaram facilmente identificáveis pelo sistema. Ao menos o trapaceiro terá fichas bonitas para brincar em casa.