Sócios da GreenAnt. Foto: Divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A AES comprou a GreenAnt, uma energytech carioca criadora de um software que analisa o consumo de energia de grandes clientes.

Não foi aberto o valor da transação. 

Os planos da AES são de internacionalizar a operação da GeenAnt, começando pela América do Sul.

“Sem dúvidas, a GreenAnt possui a expertise necessária para atender prontamente os anseios dos clientes sobre a gestão do consumo de energia, ainda mais com a revolução de liberalização no mercado livre, que deve ocorrer já nos próximos anos”, afirma Ítalo Freitas, vice-presidente de Novos Negócios da AES América do Sul.

Fundada por pesquisadores de universidades como UFRJ e PUC-RJ, a GreenAnt trabalha com desagregação de cargas elétricas.

Dito assim parece algo complicado (e de fato é um campo avançado de pesquisa em Engenharia Elétrica), mas a aplicação é simples de entender. 

O algoritmo criado pela GreenAnt reconhece padrões de consumo de cada eletrodoméstico, indicando individualmente o consumo de cada um deles. 

Os dados coletados pela GreenAnt ficam na nuvem, assim é possível comparar o desempenho de uma geladeira versus a média do produto, por exemplo. 

Um hotel pode economizar muito dinheiro localizando uma centena de frigobares deficientes. A promessa é de reduções de 10% no consumo final.

Em 2018, a startup captou R$ 1,6 milhão através do EqSeed, uma plataforma online de equity crowdfunding, na época um dos maiores aportes do tipo no país.

Startups com o perfil da GreenAnt parecem estar em alta. 

Ainda neste mês, A Votorantim Energia, empresa do setor elétrico que faz parte do conglomerado Votorantim Group, comprou uma participação de 50% na Way2, uma startup da área de Santa Catarina.

Fundada em 2005, a Way2 tem sede em Florianópolis e oferece soluções tecnológicas em medição e gestão de energia para geradoras, distribuidoras, grandes consumidores do mercado livre e geração distribuída.