Foto: divulgação.

O Nubank anunciou a contratação do norte-americano Matt Swann como o novo Chief Technology Officer (CTO) da companhia. 

O executivo substitui Edward Wible, co-fundador do Nubank, que atuou na posição por oito anos e passa a ocupar a diretoria de plataformas tecnológicas. 

Swann vem da Booking.com, onde era CTO na Holanda desde 2018, além de ser board member da Payfare, do Canadá, e da Heritage Distilling, dos Estados Unidos.

Em seus mais de 25 anos de experiência, o executivo também foi CTO da StubHub, CIO do Citibank, VP global de pagamentos da Amazon e diretor de tecnologia da Citadel Investment Group.

"Tornar-me CTO de uma empresa tão promissora como o Nubank, ainda mais tendo a missão de continuar o fantástico trabalho de um profissional como Ed, foi determinante para minha escolha”, conta Swann. 

Segundo Edward Wible, o novo CTO traz um enorme repertório de experiência em domínios técnicos e uma expertise em desenvolvimento em larga escala que poucos líderes no mundo possuem. 

“Estou animado em lhe dar as boas-vindas. Tenho certeza que ele vai fortalecer nossa equipe e nos ajudar a seguir crescendo e superando complexidades e desafios que têm aumentado à medida que ampliamos nossa base de clientes e nosso portfólio de produtos", afirma Wible.

O banco digital tem feito diversas contratações internacionais nos últimos anos. 

Em maio de 2019, a empresa anunciou a chegada da norte-americana Renee Mauldin, executiva com passagens pelo Google, Uber e Twitter, como Chief People Officer (CPO) da companhia. 

Em janeiro do ano passado, o banco trouxe Jag Dugga, ex-Facebook, para chefiar a área de produto, assim como Youssef Lahrech, ex-Capital One, que hoje ocupa o cargo de Chief Operating Officer no Nubank.

O Nubank foi fundado em 2013, em São Paulo, pelo colombiano David Vélez, e tem como cofundadores a brasileira Cristina Junqueira e o americano Edward Wible. Com operações no Brasil, México e Colômbia, hoje o banco digital soma mais de 35 milhões de clientes. 

Em 2020, a média de novos clientes por dia foi 36 mil pessoas e a empresa anunciou a aquisição da corretora Easynvest. Além disso, o banco digital diz deter cerca de 30% do market share em número de transferências via Pix. 

De acordo com um estudo da XP, a fintech pode superar o Banco do Brasil, que lidera em número de clientes no país, já em 2023, quando completará 10 anos. Hoje o Nubank é o quinto banco brasileiro nessa métrica e, quando se trata apenas do digital, já é o player número 1.