CIÊNCIA

LNCC libera acesso a supercomputador Santos Dumont

07/05/2020 11:13

Recursos são disponibilizados gratuitamente para pesquisadores visando o combate à Covid-19.

Estrutura está localizada em Petrópolis, no Rio de Janeiro. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

O Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC) está disponibilizando gratuitamente os recursos de processamento paralelizado (GPU) do Santos Dumont, maior supercomputador da América Latina, a pesquisadores e cientistas que trabalham em soluções para a nova pandemia do coronavírus.

Para otimizar o tempo na busca de vacinas ou medicamentos, os profissionais também terão acesso gratuito ao software Parabricks, da NVIDIA Enterprise, por 90 dias.

No caso do Laboratório de Bioinformática do LNCC, os cientistas pretendem utilizar o supercomputador para o processamento de exomas e genoma humanos e genomas da Covid-19. 

Com o pacote, eles buscarão variantes nas amostras de DNA de pacientes e do vírus para entender o comportamento da doença em diferentes indivíduos e dar suporte a estratégias de como enfrentar a pandemia.

O software Parabricks usa GPUs para acelerar a análise do genoma em 50 vezes a velocidade de servidor para servidor. Para analisar um genoma humano inteiro, ele pode reduzir o tempo de dois dias para menos de uma hora. 

Segundo o LNCC, gerar resultados em horas, em vez de dias, pode ter um impacto extraordinário no entendimento da evolução do vírus e do desenvolvimento de vacinas, considerando a disseminação sem precedentes da pandemia atual.

O Santos Dumont está localizado em Petrópolis, no Rio de Janeiro e está envolvido em cerca de 150 projetos de pesquisas que atendem diferentes setores.

Entre eles, estão a exploração de petróleo e gás, carvão mineral e energias renováveis, desenvolvimento de fármacos para HIV, estudos sobre clima, pesquisas dos vírus da ZIKA, dengue, e, atualmente, o novo coronavírus.

Para otimizar o processo, o supercomputador foi atualizado com 376 GPUs Tesla V100 da NVIDIA em dezembro de 2019, passando para a capacidade de processamento total de aproximadamente 5,1 quatrilhões de operações por segundo. 

Isso gera um aumento de aproximadamente 360% se comparado às especificações originais de 2015 de 1,1 petaflops.

O LNCC é uma Unidade de Pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), que realiza pesquisas em métodos de computação científica com aplicações em diferentes áreas do conhecimento.

Veja também

SÃO PAULO
Hospitais de campanha têm conexão da TIM

Operadora cedeu banda larga nos pontos de atendimento localizados no Pacaembu e no Anhembi.

NEGÓCIOS
Como planejar em tempos de incerteza em 5 etapas fáceis

Veja o que os CFOs podem fazer para responder rapidamente às atuais mudanças.

PROTEÇÃO
Empresas e associações criam “tinder” dos EPIs

EPIMatch propõe reunir oferta e demanda dos equipamentos necessários no combate ao coronavírus.

COVID-19
Santa Casa tem triagem virtual com Laura

Pacientes podem responder perguntas no site do hospital para evitar deslocamento desnecessário.

CENÁRIO
Crise desafia as cleantechs

Ao todo, Brasil já tem 130 empresas focadas nas chamadas “tecnologias limpas”.

EUA
Amazon mantém home office até outubro

Empresa estendeu recomendação, que começou em março, a milhares de funcionários na região de Seattle.

PÓS-COVID
BRDE tem programa de startups

Iniciativa vai ser operacionalizada pela aceleradora Ventiur em parceria com Aliança pela Inovação.

EDUCAÇÃO
Etecs e Fatecs retomam aulas com Teams

Ferramenta da Microsoft será utilizada por mais de 300 mil estudantes do estado de São Paulo.

RETOMADA
Santa Catarina libera indústria para capacidade total

Governo revogou portaria que permitia apenas a metade da capacidade de produção instalada por turno de trabalho.