Mauro Porto Meirelles Leite e Felipe de Souza Marques.

Mauro Porto Meirelles Leite, CEO da Vetorial, um dos maiores provedores do interior do Rio Grande do Sul, acaba de assumir a presidência do conselho de administração do Pelotas Parque Tecnológico.

O empresário foi eleito nesta terça-feira, 06, para um mandato válido até 2022. O vice será  Felipe de Souza Marques, professor de computação da UFPEL e coordenador a incubadora de Conectar da federal.

Leite substitui Paulo Fernando Curi Estima, um empresário conhecido em Pelotas, ex-secretário de Desenvolvimento e um dos líderes da mobilização que levou a fundação do parque. 

“Nossa missão é fomentar o empreendedorismo baseado na tecnologia e novos negócios de valor agregado inseridos na nova economia do conhecimento”, afirma Leite, destacando o modelo de colaboração entre prefeitura, empresas e instituições de ensino orquestrado pelo parque.

O dia a dia do parque é tocado pela diretora executiva Rosani Ribeiro, ex-gerente do Sebrae-RS, nomeada no ano passado.

Atualmente, 63 empresas atuam no Pelotas Parque Tecnológico, sendo 23 instaladas nas áreas geridas pelo Parque, sete no coworking, 15 incubadas, 18 pré-incubadas, totalizando 200 funcionários. 

Hoje estão instaladas no parque a Cigam (sistemas de gestão), Melhor Envio (plataforma de cálculo de frete), TopWay Suporte (suporte da rede de franquias TopWay), Freedom (fabricante de cadeiras de rodas), Gestum (tecnologia de e-learning), Outdabox (mídia) e Vetorial (provedor de internet).

O parque tecnológico de Pelotas foi inaugurado em 2016 pela prefeitura da cidade, através da reforma de um complexo de quadras de pádel cobertas idealizado por empresários locais no auge da febre do esporte nos anos 90.

O foco são as áreas de saúde, tecnologia da informação e economia criativa, fortes na cidade.

Com seis instituições de ensino superior e mais de 30 mil estudantes universitários Pelotas tem a seu favor um custo de mão de obra menor e menos disputa por talentos em relação a grandes centros.