Panasonic tem de tudo, de pilha até software de supply chain.

A Panasonic deve fechar a compra da Blue Yonder, uma multinacional americana especializada em software para supply chain, por US$ 6,5 bilhões.

Pelo menos, é o que garante o site japonês Nikkei, fazendo a ressalva que o negócio está na fase final, mas ainda pode não sair.

Antes conhecida como JDA, a Blue Yonder tem cerca de 3,3 mil clientes, incluindo grandes nomes como Walmart e Unilever, gerando uma receita de US$ 1 bilhão em 2019, alta de 8%. 

A Panasonic já tem 20% da Blue Yonder, uma participação adquirida no ano passado por US$ 800 milhões. Os outros 80% do capital estão na mão de fundos.

Para a gigante japonesa, o negócio faz sentido se combinado com as ofertas de câmeras de seguranças e leitores de código de barras, aponta a Nikkei. 

Com software integrado, as ofertas teriam mais valor para o cliente, tirando a Panasonic da competição com outros players que só oferecem o hardware.

O Gartner coloca a JDA entre os líderes nos cinco Quadrantes Mágicos da empresa sobre o segmento de supply chain. 

O provável negócio terá repercussões no Brasil, onde a Blue Yonder mantém uma presença discreta há 15 anos.

Em 2019, a empresa fez uma contratação de peso no país, chamando Samuel Baccin, ex-líder de vendas por parceiros e alianças da HPE no Brasil, para assumir o cargo de diretor de alianças.

Antes de entrar na HPE, em 2015, Baccin foi country manager da Quantum e passou por altos cargos na área de vendas de Oracle, Ação Informática e Brocade, entre outros.