GUERRA

IBM fecha portas na Rússia

08/06/2022 04:54

Cerca de 1 mil funcionários foram demitidos. Prejuízo é pequeno.

Putin: "Sacanagem pessoal". Foto: Palazzo Chigi.

Tamanho da fonte: -A+A

A IBM vai encerrar suas operações na Rússia, como consequência das sanções impostas ao país pela invasão à Ucrânia.

O CEO da IBM, Arvind Krishna, comunicou a decisão de fazer um “encerramento organizado” das operações em uma carta aos funcionários da empresa obtida pela Reuters.

O site russo da IBM já está inclusive fora do ar. De acordo com a Reuters, a página da IBM no Linkedin na Rússia falava em 1 mil empregados em março. Um porta-voz da empresa disse à agência de notícias que a medida afetaria “algumas centenas” de profissionais.

A IBM já tinha congelado as operações na Rússia logo depois do início da guerra contra a Ucrânia, no final de fevereiro, mas seguia pagando salários aos seus funcionários.

Ainda no mês passado, Krishna disse que a culpa da situação não era dos funcionários russos da IBM e que eles não mereciam sofrer pelas sanções contra o governo do país.

Por outro lado, o CEO também disse que seguir pagando poderia se tornar impossível, na medida em que as sanções contra o sistema financeiro poderiam inviabilizar a folha de pagamento. 

Não se sabe se a decisão final da IBM foi motivada por problemas de folha, pela pressão política por medidas contra a Rússia, o temor da escalada da guerra ou tudo isso junto.

De qualquer forma, o prejuízo para a IBM não é tão grande. A decisão de congelar a operação causou prejuízos de US$ 300 milhões no primeiro trimestre fiscal, o que é uma gota d’água num universo total de US$ 14,2 bilhões.

Também ajuda a digerir as perdas o fato que muitas empresas de tecnologia estão na mesma situação, ou até pior. A HP anunciou a saída da Rússia na semana passada, antecipando prejuízos de US$ 1 bilhão.

Veja também

GUERRA
Ucrânia usa reconhecimento facial para identificar mortos

Prática que já reconheceu mais de 500 soldados russos está gerando polêmica.

GUERRA
Stefanini: sem brasileiros na Ucrânia

Empresa tem uma operação em Kiev desde 2019. País foi invadido pela Rússia.

CHEFE
Novo CEO da Softline conhece Brasil

Hervé Tessler foi presidente da Xerox no país entre 2007 e 2009.

TOCO
IBM condenada a pagar US$ 1,6 bi para BMC

Rolo envolvendo mainframes da AT&T acaba gerando indenização gigante.

INFRA
Banrisul aposta em novo data center

Investimento de R$ 83 milhões conta com dois mainframes da IBM.

MOVIMENTO
Raupp deixa a HP Inc

Executivo estava há 16 anos na companhia e desde 2015 no comando no Brasil.