Operação brasileira do Carrefour teve faturamento de R$ 62,2 bilhões em 2019. Foto: divulgação.

O Grupo Carrefour Brasil adotou a solução da VTEX, plataforma brasileira de e-commerce, para turbinar suas vendas pela Internet.

A história da empresa com comércio eletrônico tem idas e vindas. 

Em 2012, a empresa decidiu fechar o seu seu e-commerce, inaugurado dois anos antes. Na época, a aposta foi no fortalecimento da operação de hipermercados, com a revitalização de lojas e expansão de unidades.

A rede de supermercados só começou a apostar na nova estratégia em 2018, quando lançou três pilares, sendo um deles a transformação digital, em um plano para 2022 — com o objetivo de ser tornar referência no universo omnicanal, integrando suas lojas físicas e on-line e investindo em novas tecnologias.

O investimento na plataforma da VTEX aconteceu mais recentemente e o processo de migração foi realizado em oito meses com uma equipe de 150 pessoas, que atuou totalmente de forma remota.

Toda a jornada de compra do cliente foi redesenhada, permitindo uma busca mais personalizada, com base no que o consumidor costuma comprar ou em suas preferências.

A solução também conta com a gestão integrada de canais, permitindo que o cliente escolha a opção mais conveniente, seja por custo ou tempo, para recebimento de seu produto em casa ou pelos serviços de retirada em 96 lojas da rede.

Além disso, a plataforma oferece uma performance otimizada e mobile first, priorizando a experiência de compra no canal mais utilizado pelo consumidor. 

Com a ferramenta SmartCheckout, os dados de cartão de crédito utilizados em uma compra ficam armazenados. Isso permite que o cliente habitual realize o one-click-buy, sem a necessidade de inserir senha e dados do cartão novamente.

Segundo a empresa, o novo e-commerce é muito mais resiliente ao número de acessos do site, que tem crescido mês após mês, com a estrutura se mantendo ativa independente do pico de pedidos ou volume transacionado.

Em setembro, o site da companhia foi o sétimo mais acessado de acordo com dados do ranking do E-commerce Brasil.

No segundo trimestre de 2020, o e-commerce do Carrefour teve um crescimento de 377% no GMV de alimentos e 65% em não-alimentos em comparação ao mesmo período do ano anterior, com um total de R$ 918 milhões de GMV. O indicador é usado para calcular o volume bruto das mercadorias de uma loja virtual.

De acordo com dados do E-bit, o crescimento do canal neste período foi de 39 pontos percentuais acima do mercado.

“Este é um passo relevante em direção aos planos de crescimento do Carrefour no segmento de e-commerce, alinhado com toda a estratégia de digitalização da companhia no país, que vem evoluindo rapidamente nos últimos meses", afirma Paulo Farroco, diretor de TI do Carrefour.

Com fortalecimento da atuação no segmento on-line, o Carrefour prepara a operação para seu crescimento futuro. A nova plataforma deve ser a base para a escala e evolução do negócio no curto e no longo prazo. 

Para isso, o grupo quer tanto desenvolver ferramentas proprietárias de forma rápida quanto avançar com ferramentas nativas da VTEX.

A venda on-line de alimentos já representa 7,7% de todas as vendas alimentares do varejo, com destaque para São Paulo e Curitiba, que demonstraram uma taxa de penetração de 14% e 19%, respectivamente, em junho. 

Além disso, a venda on-line de produtos não-alimentares representa 31,5% das vendas totais do setor.

Há 45 anos no país, o Grupo Carrefour Brasil está presente em todos os estados e no Distrito Federal, com uma operação que abrange mais de 690 pontos de venda e mais de 87 mil colaboradores.

Com faturamento de R$ 62,2 bilhões em 2019, a operação é a segunda dentre os 30 países onde o Grupo Carrefour opera na Europa, Ásia e América Latina. No ano passado, a receita global da companhia totalizou € 80,6 bilhões.

Já a VTEX é considerada a plataforma de e-commerce que mais cresce no mundo, com um aumento de faturamento de 44,1%, quase quatro vezes a média mundial de 13,2% no segmento.

A companhia acaba de captar US$ 225 milhões em rodada série C com valuation de US$ 1,7 bilhão, o que a transforma no mais novo unicórnio brasileiro.

Hoje, a VTEX conta com 2,5 mil clientes em 28 países. A lista inclui nomes como O Boticário, Whirlpool, Electrolux, Sony, Walmart, L´Oréal, Coca-Cola, Nestlé, Motorola, Samsung e Black&Decker.