A DreamShaper tem soluções para o Ensino Básico, Técnico e Superior. Foto: Pexels.

A DreamShaper, plataforma online para escolas e professores, recebeu um aporte no valor € 2 milhões liderado pelo fundo português de capital de risco Alpac Capital. 

Fundada por três empresários portugueses, a DreamShaper foi criada em Portugal e lançada no mercado de educação em 2015.

Hoje, atende a mais de 300 escolas em três países. Os serviços são utilizados por mais de 1 mil professores no Brasil. 

Os recursos do aporte serão concentrados em dois principais objetivos: consolidar a operação da DreamShaper no mercado brasileiro e promover a expansão para o mercado europeu. 

Para isso, estão previstas contratações para as equipes de vendas, marketing, tecnologia e produto. 

"Fortalecer o nosso produto de forma a aumentar o seu potencial e amplitude de utilização, além de melhorar o posicionamento e força de vendas, serão as prioridades", enfatiza João Borges, cofundador e CEO da DreamShaper.

A empresa trabalha com o conceito de Aprendizagem Baseada em Projeto (PBL, em inglês), que ajuda escolas a implementar metodologias ativas de ensino de forma a envolver os alunos e promover habilidades socioemocionais e do mundo do trabalho. 

"A plataforma está desenhada para o alunos percorrerem um conjunto de etapas e desafios que, com o apoio de recursos pedagógicos, lhes conferem autonomia e motivação para trabalhar nos seus projetos, em colaboração com os seus colegas de grupo. Por outro lado, incentiva a que o professor seja o orientador do trabalho dos seus alunos", conclui o CEO da DreamShaper.

Com soluções para o Ensino Básico, Técnico e Superior, a empresa foi lançada a partir de  com uma parceria com a Fundação Lemann.