Startup conecta aplicativos de pagamentos às contas bancárias dos usuários. Foto: divulgação.

A Visa anunciou a assinatura de um acordo de US$ 5,3 bilhões para adquirir a Plaid, uma startup que conecta aplicativos de pagamentos às contas bancárias dos usuários.

A compra deve ser concluída nos próximos três a seis meses, conforme a aprovação regulatória, com US$ 4,9 bilhões em dinheiro e US$ 400 milhões em ações. 

O valor é duas vezes maior do que o de um ano atrás, quando a Plaid recebeu um aporte de US$ 250 milhões em rodada liderada por Index e Kleiner, que avaliaram a startup em US$ 2,65 bilhões.

De acordo com o site TechCrunch, Mastercard e Visa teriam participado silenciosamente da rodada.

A Plaid também teria dobrado seu número de clientes em 2019, chegando a 2,6 mil, segundo a Forbes, além expandir os negócios para fora dos Estados Unidos, entrando no Reino Unido, Espanha, França e Irlanda.

Para a Forbes, a aquisição tem motivos que passam longe do potencial de receita da startup, que  ficou entre US$ 100 e US$ 200 milhões em 2019.

A gigante dos cartões estaria interessada na base de clientes da Plaid, à qual pode vender serviços de pagamento adicionais. A startup trabalha com as maiores fintechs dos Estados Unidos, incluindo Venmo, Square Cash, Chime, Bolotas, Robinhood e Coinbase.

Em contrapartida, a Visa, que possui milhões de clientes em 200 países, quer tornar a Plaid global.

"A Visa tem a confiança de bilhões de consumidores, empresas e instituições financeiras como parte essencial do ecossistema financeiro. Juntas, a Visa e a Plaid podem apoiar o rápido crescimento dos serviços financeiros digitais", ressalta Zach Perret, CEO e co-fundador da Plaid.

Após a venda, Perret deve permanecer na posição de CEO da Plaid.

“A aquisição, combinada com nossos esforços em fintechs já em andamento, posiciona a Visa para agregar ainda mais valor aos desenvolvedores, instituições financeiras e consumidores”, afirma Al Kelly, CEO e chairman da Visa.

Para a empresa, aquisição colocará a Visa no epicentro do mundo das fintech, expandindo o mercado e acelerando a trajetória de crescimento de receita a longo prazo.

Fundada em 2013, a Plaid conecta mais de 2,6 mil aplicativos de fintechs a mais de 11 mil instituições financeiras nos Estados Unidos, Canadá e Europa.

Segundo a startup sediada em São Francisco, um em cada quatro americanos com conta bancária já usou o seu serviço.

Há dois anos, a empresa comprou a Quovo para entrar em serviços e investimentos financeiros mais amplos.

Em 2019, 75% dos consumidores com acesso à internet no mundo usaram aplicativos de alguma fintech para iniciar movimentações financeiras.