UNFOLLOW

Advogados querem ficar de fora da LGPD

16/08/2021 04:54

Para a OAB-AM, categoria tem que decidir sobre dados dos clientes.

Me excluam dessa. Foto: Pexels.

Tamanho da fonte: -A+A

A OAB do Amazonas protocolou um pedido para a Autoridade Nacional de Proteção de Dados pedindo a exclusão da categoria profissional dos advogados das normativas previstas pela LGPD, que acaba de entrar em vigor.

Segundo revela o site especializado Migalhas (não é parente do Baguete), a OAB amazonense demanda a criação de regras próprias para estabelecer uma regulamentação própria.

“Cabe ao advogado julgar quais documentos são considerados fundamentais, sensíveis, na relação cliente advogado e não à ANPD”, aponta a OAB-AM.

O ponto crítico parece ser a possibilidade de que clientes demandem aos seus advogados a exclusão de dados dos seus registros. 

“Ninguém melhor do que o advogado para determinar quais dados devem ser deletados da sua base e não o cliente unilateralmente”, avalia o pedido.

Vale lembrar que a LGPD prevê multas de até 2% do faturamento bruto anual, podendo chegar a um máximo de R$ 50 milhões, o que pode ser um problema para grandes bancas de advogados, que lidam com temas complexos.

De acordo com a argumentação da OAB-AM, o pedido estaria embasado por decisões prévias do Supremo Tribunal Federal, que estabeleceriam que a OAB “faz parte do aparelhamento estatal, mas ao mesmo tempo não se comunica com ele”.

Talvez o assunto não seja unanimidade dentro da categoria. O pedido para exclusão partiu da seccional no Amazonas. 

Ao mesmo tempo, a OAB buscou estar representada no Conselho Nacional de Proteção de Dados e da Privacidade (CNPD), órgão consultivo da nova Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD), responsável por regulamentar a implantação da LGPD.

Rodrigo Badaró Almeida de Castro, integrante do Conselho Federal da OAB foi um dos três integrantes escolhidos pelo governo para compor a representação das organizações da sociedade civil no CNPD, entre 28 candidatos.

Veja também

VAGA
Brasscom ganha corrida pelo CNPD

Entidade de TI superou candidatura da Assespro e dos meios de comunicação.

MANUTENÇÃO
Fix: adequação à LGPD com Claranet

A startup atende clientes de imobiliárias parceiras e precisa ter acesso a alguns dados.

LGPD
Intervalor investe em segurança de dados

Empresa de cobrança combina tecnologia, treinamentos e um seguro de peso.

SORRIA
Reconhecimento facial X LGPD

A fronteira entre segurança pública e mero interesse é tênue e as decisões judiciais já refletem isso.

INFORMAÇÃO
Jota Pro: adequação à LGPD com Dados Legais

A startup carioca tem foco na comunicação entre empresas e titulares de dados.

DADOS
Itaú leva multa de R$ 9,6 mi por privacidade

Ministério da Justiça encontrou problemas na operação de consignado do banco.