Wayra comemorou o retorno de 30 vezes o investimento feito na startup. Foto:divulgação.

A Twilio, empresa de comunicação na nuvem sediada no Vale do Silício, adquiriu a startup Teravoz, especializada em sistemas de telefonia com gerenciamento via web.

A startup deve passar por um período de adaptação para que a empresa seja unificada, passando a atuar localmente sob o nome de Twilio Brasil. O fundador Dov Bigio será o country manager no país.

A Wayra, hub de inovação aberta do Grupo Telefónica e uma iniciativa da Vivo no Brasil, divulgou a venda comemorando o retorno de 30 vezes o investimento que feito na startup, uma das maiores saídas de seu portfólio.

De acordo com o site Crunchbase, o  investimento, que não teve o valor revelado, foi feito em 2018 no modelo capital semente. O fundo Canary e Diego Gomes, CEO da Rock Content, também participaram da rodada.

Para a Wayra, a aquisição representa também mais uma validação importante da qualidade dos empreendedores brasileiros e demonstra o sucesso das estratégias de inovação aberta realizadas por grandes grupos, como a Telefônica. 

“A saída da Teravoz também representa novas oportunidades de negócio com a Vivo no Brasil e Telefónica no mundo. É excelente para todos os envolvidos. Toda corporação deveria investir nessa estratégia, funciona e muito bem”, ressalta Renato Valente, country manager da Wayra no país.

A Vivo também oferece a infraestrutura de telecomunicações da startup.

“A Wayra nos ajudou com negociações na Vivo e trouxe mais visibilidade para nossa empresa, além de ter nos proporcionado o primeiro espaço para trabalhar fora de casa”, afirma Dov Bigio, um dos fundadores da Teravoz. 

Criada em 2011, a Wayra já já investiu € 45 milhões em 800 empresas no mundo e está presente em dez países: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Alemanha, México, Peru, Espanha, Reino Unido e Venezuela.

No Brasil, atua desde 2012 e já investiu em 74 empresas, tendo 36 startups no portfólio do país atualmente.

As áreas mais buscadas são de data analytics/big data, inteligência artificial, cibersegurança, IoT, realidade virtual e aumentada, além de fintechs, agtechs e edtechs.

Fundada em 2008, a Twilio é uma empresa de comunicação em nuvem que permite que os usuários usem idiomas padrão da Web para criar aplicativos de voz, VoIP e SMS por meio de uma API da Web

Com ações comercializadas na Bolsa de Valores de Nova Iorque, oferece infraestrutura para gigantes da tecnologia, como Uber, Amazon e Netflix.

Criada em 2014, a Teravoz tem mais de 500 clientes que trafegam mais de 8,5 milhões de minutos por mês na plataforma, que leva PBX para a nuvem e é adaptável para qualquer tamanho de empresa.

Permitindo integrações do sistema de telefone com outros softwares, a startup tem clientes como Nubank, Creditas, QuintoAndar e RockContent.