Daniel Orlean, Francisco Ferreira e Cristiano Rocha, fundadores da BizCapital. Foto: divulgação.

A BizCapital, fintech que concede empréstimo on-line para micro e pequenas empresas, levantou R$ 65 milhões em rodada de investimentos série B liderada pelo DEG, braço de investimento internacional do banco de desenvolvimento alemão KFW.

O MELI Fund, fundo de corporate VC do Mercado Livre, também investiu na rodada.

Fundada em 2016, a startup carioca oferece linha de crédito de até R$ 200 mil para pessoa jurídica em até um dia. Desde então, ela já cresceu 18 vezes em tamanho, contando com mais de 5 mil clientes espalhados em mais de 1,2 mil cidades brasileiras.

Com a pandemia, houve um aumento de 19% em solicitações de empréstimo por dia útil, considerando março e abril de 2020, em comparação com o mesmo período do ano passado. Já o número de acessos à plataforma aumentou quatro vezes com relação ao ano anterior.

O novo investimento é maior que a soma das duas rodadas anteriores da startup. A fintech já havia recebido aportes da monashees, Chromo Invest e 42K Investimentos em janeiro de 2018, no valor de R$ 15 milhões.

Em setembro do mesmo ano, houve uma segunda rodada liderada pelo fundo de investimentos Quona Capital, especializado em fintechs em mercados emergentes, no valor de R$ 20 milhões.

Segundo a empresa, o novo aporte reforça a confiança de investidores internacionais na capacidade de inovação da BizCapital no mercado de crédito, apesar das circunstâncias desafiadoras causadas pela Covid-19 no Brasil.

O valor investido será utilizado no desenvolvimento de novos produtos para apoiar micro e pequenos empresários, além do investimento em novos canais de distribuição que permitam alcançar ainda mais empreendedores nessa nova fase da empresa.

"O que queremos com essa injeção de recursos é ampliar ainda mais a oferta dos nossos produtos, auxiliando o empreendedor em todas as etapas, ainda mais em um momento tão delicado como esse", conta Francisco Ferreira, CEO da BizCapital.

Atuando há quase 60 anos, o DEG (sigla para Deutsche Investitions- und Entwicklungsgesellschaft) tem um portfólio de cerca de € 9 bilhões em aproximadamente 80 países.