A companhia teve um faturamento de R$ 2,46 bilhões na última safra. Foto: divulgação.

A Usina Coruripe, produtora alagoana de açúcar, etanol e energia, realizou a migração de toda a sua infraestrutura de data center para a Azure Cloud com projeto da Sky.One, startup especializada no desenvolvimento de plataformas que facilitam o uso de nuvem.

Segundo a empresa, a decisão de migrar foi necessária porque o modelo de contrato tradicional anterior não oferecia características que possibilitassem configurações mais flexíveis, nem elasticidade para crescer e diminuir a infraestrutura conforme a necessidade do negócio.

“A migração para o Azure foi uma decisão estratégica e, neste mesmo contexto, encontramos na Sky.One o nível de maturidade, a expertise e a experiência exigidos para confiarmos todo o projeto e a sustentação de nossa infraestrutura”, afirma Helder Morais, gerente de TI da Usina Coruripe.

O processo teve início com um assessment completo dos ambientes hospedados no data center, levantando a topologia da rede, requisitos técnicos de infraestrutura e sistemas, e dimensionamento dos recursos computacionais, para que o cronograma e plano de ação fossem elaborados junto à Usina.

Com duração de cinco meses, o projeto foi realizado com o serviço Guru.Sky, que compreende o planejamento, o plano de ação, a migração e a sustentação do ambiente. A sustentação envolveu gestão de SO, backup, monitoramento, network, segurança, suporte, gestão de mudança, DBA, SAP Basis e suporte ao Citrix.

De acordo com a Software.One, esse conjunto de serviços permite a análise dos indicadores de serviços, melhores práticas e efetividade de uso, além da revisão da arquitetura e eficiência na gestão de custos.

A migração contou com a participação da área de TI da Usina, além os key users da empresa. Em cada fase da migração, houve a participação de especialistas com diferentes perfis, como Sysadmin, DBA, Basis, Segurança, Network e DevOps, para garantir o cumprimento do cronograma.

Segundo a companhia, o maior desafio foi relacionado ao curto prazo para a migração, uma vez que as operações da empresa são praticamente ininterruptas, em função do período de safra.

A migração do banco de dados Oracle corporativo foi outra questão crítica, devido à quantidade de sistemas que ficariam inoperantes e que deveriam ser migrados simultaneamente ao banco de dados.

Após a migração, a empresa viu melhora no desempenho de serviços por conta da configuração do hardware responsável pela virtualização do ambiente na nuvem. 

Além disso, a flexibilidade em realizar ajustes de capacidade nas configurações e agendamento de disponibilidade são outros benefícios destacados, favoráveis à redução de custos prevista no projeto.

Outro ganho imediato, de acordo com a companhia, foi a troca dos sistemas operacionais AIX para uma plataforma mais agnóstica, o que teria promovido mais liberdade para migrações descomplicadas. 

Após a migração finalizada, a Sky.One continua realizando o suporte à Usina Coruripe para garantir a gestão operacional e serviços consultivos através de métricas de indicadores, além de propostas constantes de melhorias, recomendações de resize e melhores práticas em todo ciclo contratual.

Fundada em 2014, a Sky.One gerencia 9 mil servidores em mais de mil clientes no Brasil, América Latina, Europa e Estados Unidos.

Entre os clientes, estão nomes como Havanna, Hirota Supermercados e Philips do Brasil, Fundação Abrinq e Bar Brahma.

A Usina Coruripe, controlada pelo grupo Tércio Wanderley, foi fundada em 1925 e possui quatro unidades em Minas Gerais, uma em Alagoas e um terminal ferroviário próprio em Fernandópolis, São Paulo.

A empresa possui capacidade de moagem de 15 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, produz mais de 1 milhão de toneladas de açúcar e cerca de 500 milhões de litros de etanol.

Entre abril de 2019 e março de 2020, a companhia teve um faturamento de R$ 2,46 bilhões, um crescimento de 13,1% em comparação ao período anterior, da safra 2018-2019.